Alguma vez você já teve preguiça para passar o fio dental? Quem nunca, né? Mas se você quer um bom motivo para fazer isso todos os dias, aqui vai um: Ela é uma doença bucal que pode resultar até uma perda de dente, já que não realizar uma limpeza adequada na área é um dos maiores facilitadores para o aparecimento desse problema. Mas, existem também outros fatores de risco, como a presença de doenças autoimunes no organismo. Para explicar melhor quais são os riscos da periodontite para pacientes com esses problemas, o periodontista André Alvim tirou as principais dúvidas!

Como surge a periodontite?

Sendo uma das principais causas da perda de dente em adultos, a periodontite é uma evolução da gengivite não tratada. “O agravamento desse caso pode gerar inflamação dos ligamentos e dos ossos que dão suporte aos dentes”, explica ele. A transição da gengivite para a periodontite se dá principalmente quando o paciente não tem a devida atenção com a higiene bucal. Além disso, existem alguns problemas de saúde que podem também ter um quê de influência nesse processo. É o caso de diabetes mellitus, osteoporose e algumas doenças autoimunes, como a artrite, o lúpus e a esclerodermia, por exemplo.

Pacientes que têm doenças autoimune precisam cuidar da gengivite!

As doenças autoimunes representam quadros em que o organismo do paciente passa a se atacar. Acontece que, por alguma razão, ele acredita que há a presença de organismos estranhos em órgãos e tecidos do corpo. Assim, o sistema imunológico acaba por destruir as células saudáveis e normais. Quando voltado para os dentes, esse processo pode ser também muito prejudicial. “Isso acaba ocasionando o aumento da vulnerabilidade para adquirir a periodontite crônica”, comenta. Dessa forma, pacientes que portam problemas desse tipo já devem se atentar aos cuidados bucais, mantendo sempre a área higienizada e limpa. Se aparecer a mínima indicação de gengivite, o dentista deve ser procurado. A periodontite é uma complicação bucal séria que pode levar à perda da raiz do dente.

O tratamento odontológico é o mesmo para todos os pacientes

O tratamento para a periodontite, mesmo para pessoas com doenças autoimunes, é o mesmo. André comenta que é necessário uma raspagem subgengival, que é uma limpeza ainda mais profunda. Além disso, casos avançados podem precisar de auxílio cirúrgico, sendo o profissional periodontista o responsável por determinar qual tipo de procedimento será escolhido. “Cada caso deve ser avaliado pelo periodontista associado também ao tratamento médico para a doença autoimune”, completa. Ainda é muito importante tratar a doença para que o paciente mude seus hábitos de higiene bucal. Se houve a gengivite, em um primeiro momento, ela não foi bem cuidada e eliminada. Por isso, não se deve esquecer de tirar as dúvidas com o especialista acerca da melhor forma de manter a higienização em dia e quais itens usar.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
André Alvim - Periodontista
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ 24039