O desconforto causado pela raiz do dente exposta não passa despercebido. Quem sofre esse tipo de problema, acaba se deparando com situações um pouco desagradáveis, como a sensibilidade na hora de consumir determinados tipos de alimentos. Além disso, esteticamente é algo que pode incomodar muita gente, já que a retração gengival se torna bastante aparente. No entanto, outra importante questão é entender a relação entre essa exposição do dente e a periodontite, uma grave doença que pode levar até mesmo a perda dos dentes quando não tratada. A cirurgiã-dentista Viviane Dantas bateu um papo com o Sorrisologia e explicou exatamente como funciona essa relação. Confira.

O que é exposição radicular?

De acordo com a especialista, a vista externa do dente pode ser dividida em duas partes: a coroa, que é a parte acima da gengiva, e a raiz do dente, que é a parte que fica abaixo dela. “Quando as raízes dos dentes ficam expostas, chamamos isso de exposição radicular. Isso ocorre por conta de uma retração da gengiva”, destaca. Além do mais, é importante ressaltar que exposição radicular ou raiz do dente exposta são exatamente a mesma coisa, ocorrendo devido à retração gengival, que é quando a gengiva migra de uma região e descobre parte da raiz que estava coberta anteriormente.

Como identificar um caso de raiz do dente exposta?

Normalmente, esse processo de identificação não é tão difícil. Isso porque é possível perceber a retração gengival com base no crescimento do elemento dental. Esta percepção de que algo está diferente na boca do paciente é o que leva muitos a procurar um auxílio profissional. “Um outro fator que pode ocorrer quando se existe uma exposição radicular é que muitos pacientes afirmam estar sentindo sensibilidade em algum elementos dentários. Esta sensibilidade acontece porque aquela região que está exposta antes era coberta por gengiva”, explica.

Qual a relação entre a exposição radicular e a periodontite?

A má escovação, ou até mesmo a falta de higienização, pode desencadear no acúmulo de placa bacteriana e tártaro, ocasionando à periodontite. Essa, por sua vez, pode trazer como consequência a exposição da raiz do dente. Além disso, Viviane ressalta que outra possível causa para a exposição radicular é a escovação de forma incorreta, quando a pessoa aplica muita força no momento da escovação ou utiliza uma escova com cerdas muito duras. Bruxismo, restaurações com excessos, uso incorreto do fio dental ou má oclusão dentária também podem estar relacionados ao quadro.

É preciso tratar esse problema?

A resposta é: sim! Em primeiro lugar, é de extrema importância descobrir a causa da exposição radicular, para que, enfim, ela possa ser resolvida, evitando problemas futuramente. Além disso, de acordo com a especialista, pacientes que apresentam exposição radicular por conta de periodontite precisam ter uma atenção redobrada, pois a doença pode ocasionar na perda de todos ou quase todos os dentes.

Conheça os tratamentos indicados

Como as causas da exposição radicular podem ser variados, o tratamento vai depender da análise realizada pelo profissional. A cirurgiã-dentista Viviane Dantas ressaltou alguns deles, como você pode ver logo abaixo:
• Para casos de má oclusão, ou até mesmo de implantes dentários, pode ser indicado o tratamento ortodôntico
• Quando a causa é má higiene, o protocolo é orientar o paciente a realizar uma higiene adequada, alertando para os riscos de não cuidar corretamente da saúde oral
• Pacientes com periodontite, por outro lado, devem tratar diretamente a doença e realizar consultas periódicas para acompanhamento
• Aqueles que escovam os dentes aplicando muita força ou com escovas de cerdas duras, devem receber uma orientação para adotar escovas com cerdas mais macias, além de compreender que o que proporciona uma boa escovação não é a força, e sim a técnica correta
• Já quem apresenta sensibilidade por conta das exposições radiculares, deve-se primeiro tratar a causa e depois um protocolo de recobrimento das raízes

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Viviane Dantas - Cirurgiã dentista formada pela Unigranrio e pós-graduada em prótese dentária pela Pontifícia Universidade Católica do RJ (PUC-RJ)
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 42816