Não é novidade que uma boa saúde bucal nos protege de diversas doenças odontológicas. O cuidado no momento de higienizar dentes e gengivas após as principais refeições é imprescindível para evitar a placa bacteriana e a gengivite, que são estágios iniciais de várias doenças. Porém, existe um outro problema que está diretamente relacionado com a deficiência nos cuidados em saúde bucal que é a pericoronarite. O termo pode parecer novo para você, mas ele acomete um dente muito conhecido por todos, principalmente os mais jovens: os sisos. Conversamos com a dentista Mariana Costa que explica como isso se manifesta e como tratar.

O que é pericoronarite?

Pericoronarite é um quadro inflamatório ou infeccioso que ocorre em pacientes que possuem dentes semi-inclusos, ou seja, aqueles dentes que estão parcialmente em sua boca. “Esse problema geralmente causa inchaço local, dor aguda e limitação na abertura da boca do paciente”, comenta Mariana. É mais comum a sua ocorrência nos terceiros molares, no caso, os dentes do siso.

Quais fatores podem contribuir para a pericoronarite?

A pericoronarite ocorre quando o dente se encontra coberto parcialmente pela gengiva. Essa
situação proporciona o acúmulo de placa
e restos de alimentos entre o dente e a gengiva podendo causar sua inflamação. “Um outro caso em que pode ocorrer a pericoronarite é quando o dente superior traumatiza a região inferior pelos movimentos da mastigação”, completa a dentista. Essas situações geram um ciclo de dor, quanto mais inchado mais
traumatizado e dolorido fica a lesão, por isso, caso o quadro ocorra é aconselhado a ida imediata ao dentista para não agravar o cenário da infecção.

Há casos de pacientes mais propensos a pericoronarite? Quais?

A pericoronarite não atinge apenas uma determinada idade. Qualquer pessoa e em qualquer faixa etária está sujeita a desenvolver essa patologia se tiver a presença do dente parcialmente incluso na boca. “Se esse quadro ocorrer, e existir o acúmulo de comida na gengiva do paciente, o risco de inflamação é alto, podendo desenvolver o problema.”, alerta Mariana.

Quais são os tratamentos indicados?

Durante o quadro inflamatório agudo há tratamentos para dor, infecção e inchaço com o uso de antinflamatórios. “Além disso, uma dica simples e rápida que pode ajudar bastante na cicatrização e aliviar consideravelmente o quadro são os bochechos com água morna”, diz.

É importante ressaltar que a consulta com o dentista é necessária para indicação dos medicamentos adequados para cada quadro da infecção. “Somente após a melhora dos sintomas, que geralmente ocorrem entre dois a quatro dias, recomenda-se a remoção do dente siso para evitar mais problemas.”

Por fim, a pericoronarite pode ser evitada com a remoção da causa que é o dente siso. Em outros casos, o dente tem espaço para permanecer na boca e só é necessária a remoção da gengiva que o recobre para resolver o problema.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Mariana Costa - Cirurgiã-Dentista, Implantologista, Ortodontista e Especialista Estética Orofacial
Contagem - MG
CRO-MG 32.221