Dores constantes na gengiva, dentes dormentes e enfraquecidos, sangramento durante a escovação… Todos esses são sintomas da gengivite que, caso não seja devidamente tratada, pode evoluir para um quadro mais sério como a doença periodontal. Esta, é caracterizada principalmente, pela inflamação e destruição dos tecidos de proteção dos dentes, que começa com o acúmulo de placa bacteriana e vira tártaro logo em seguida. Para entender um pouco mais sobre a terapia periodontal e para quem ela é indicada, o Sorrisologia conversou com Márcio Augusto, especialista em periodontia. Veja só!

O que é terapia periodontal e para quem ela é indicada?

Segundo o periodontista, a terapia periodontal consiste em todo um conjunto de medidas de diagnósticos, aconselhamento e tratamento dos problemas que acometem o dente e o periodonto. Essa terapia inicia-se após estabelecido o controle da doença periodontal e tem como objetivo prevenir que a doença volte a acontecer de forma recorrente. Por se tratar de uma doença de etiologia bacteriana, as consultas de manutenção são imprescindíveis. Nelas, são avaliados os hábitos de higiene oral e, sendo necessário, serão reforçadas as instruções e ajustadas as técnicas de higiene oral.

Assim, o tratamento é indicado apenas para quem possui gengivite ou doença periodontal. “O efeito esperado desse tratamento é, principalmente, a eliminação da doença instalada, devolvendo a saúde periodontal do paciente”, explicou o periodontista.

Entenda como é feita a terapia periodontal e quais procedimentos serão necessário

Márcio explica: “A terapia começa com a anamnese do paciente, exame clínico, planejamento e execução do tratamento, reavaliação e manutenção”. Além disso, vale frisar que o tratamento da doença periodontal não recupera o que foi perdido. Ou seja, a periodontite não tem cura. No entanto, essa terapia conseguirá minimizar o avanço desse quadro. E, embora não seja curável, sendo assim, uma doença crônica, ela é super controlável.

Saiba quais são os efeitos dessa terapia

Embora seja um tratamento frequentemente buscado por pacientes, Márcio esclarece: “Os procedimentos necessários para o tratamento variam de paciente para paciente, e vão desde profilaxia, remoção de cálculos dentários supra e subgengivais, a tratamentos cirúrgicos, por exemplo”, explica.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Márcio Augusto Daher Costa - Especialista em periodontia
Rio de Janeiro, RJ
CRO-RJ: 17449