Já sentiu aquele incômodo nos dentes ao comer um sorvete? Você não é o único. A sensibilidade dentária é um quadro comum entre os pacientes e pode ser causada por diversos fatores. Após receber o diagnóstico, seguir os cuidados e se prevenir são tarefas essenciais. No entanto, esse quadro pode provocar alguma restrição no uso do aparelho ortodôntico? Para entender sobre os casos, o Sorrisologia foi tirar a dúvida com a ortodontista Andréia Cotrim.

Você sabe quais são os sintomas da sensibilidade dentária?

De acordo com as explicações da dentista, os sintomas mais clássicos dos quadros de sensibilidade dentária são de dor ao ingerir determinados alimentos muito frios, e também pode acontecer com os muito quentes ou doces. “Em casos mais severos, o paciente pode apresentar sensibilidade apenas com qualquer tipo de vento que entre em contato com seus dentes”, alerta ela. É importante prestar atenção ao que está acontecendo em sua cavidade bucal, podendo descobrir o problemas através de sintomas como esses. E não deixe de marcar as consultas regularmente. Vale lembrar que os tratamentos precoces apresentam maiores chances de resultados satisfatórios.

Quem tem sensibilidade dentária apresenta restrição ao aparelho ortodôntico?

Os pacientes com sensibilidade dentária não apresentam restrições ao uso do aparelho ortodôntico. “Em alguns casos a causa dessa sensibilidade é determinada pela má oclusão instalada, o que provoca uma recessão gengival com consequente sensibilidade dentária”, destaca Andréia. Por outro lado, o quadro pode ser um obstáculo para outros procedimentos dentários, como a realização do clareamento dental. De acordo com a profissional, o branqueamento dos dentes através do tratamento em consultório com ativação por luz ou o caseiro, com ajuda de moldeira e gel clareador, pode provocar uma maior sensibilidade para quem já apresenta esse problema bucal.

Para os pacientes com sensibilidade dentária, como é feito o tratamento ortodôntico?

Além de seguir os cuidados que demandam o tratamento ortodôntico naturalmente, os pacientes com sensibilidade dentária precisam de uma atenção redobrada. “O tratamento nesse caso deve ser feito não apenas para alguma correção estética do paciente, mas principalmente funcional, devolvendo a oclusão correta, protegendo assim os dentes e tecidos adjacentes, não aumentando a sensibilidade dentária já presente”, orienta a ortodontista. Dessa maneira, após a correção da má oclusão através do uso do aparelho dentário, o paciente é encaminhado para uma avaliação do dentista clínico. Na consulta, o profissional irá verificar a necessidade de uma restauração para recobrimento da área que aponte a sensibilidade, além do uso de cremes dentais específicos.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Andréia Cotrim Ferreira - Ortodontista
São Paulo - SP
CRO-SP: 39000