Pular para o conteúdo principal
Logo Facebook Powered By Logo OralB
31.10.2016

Pacientes com necessidades especiais possuem mais riscos de desenvolver cárie

Além da alimentação, alguns outros fatores podem justificar o motivo da frequente ação das bactérias no sorriso de pessoas especiais. O Sorrisologia explica quais são as causas do problema
Além da alimentação, alguns outros fatores podem justificar o motivo da frequente ação das bactérias no sorriso de pessoas especiais. O Sorrisologia explica quais são as causas do problema

Expert

Rhianna Barreto

Rhianna Barreto

CRO-RJ:37448

Cirurgia bucomaxilofacial, Dor Orofacial e Disfunção Temporomandibular e Odontologia Hospitalar

Reparar aquela manchinha escura no seu sorriso ao olhar no espelho já bate um certo desespero, né? Você deve pensar "é uma cárie". Só que não adianta fingir surpresa já que sua alimentação é à base de guloseimas e a higiene bucal anda bem desfalcada. Se esse cenário acontecer com um paciente portador de necessidades especiais, então, o risco de ter essa bactéria se torna ainda maior. Segundo a dentista Rhianna Barreto, eles têm grandes chances para desenvolver lesões cariosas e, até mesmo, doença periodontal. Descubra por quê.

Por que o risco de cárie aumenta para estes pacientes?

A cárie acontece por muitas razões, como o exagero do açúcar na alimentação. Mas algumas delas está na dificuldade que os pacientes especiais apresentam no momento de fazer a higiene bucal e, também, na má oclusão, que muitos possuem. A especialista cita outros percalços para o surgimento da lesão cariosa. “A presença de defeitos no esmalte, alimentação pastosa, uso crônico de medicamentos, movimentos inadequados dos músculos mastigatórios e da língua e as alterações no fluxo salivar são fatores de risco que contribuem para a maior prevalência de doenças bucais neste grupo de pessoas”.

A saúde geral e bucal do paciente

Também existem outros motivos para que esta vilã dê o ar da graça no sorriso do paciente. Alguns deles têm a ver com a saúde do seu organismo. Rhianna explica que pessoas que possuem baixa imunidade ou que apresentam condições cardíacas associadas à endocardite, podem ser especialmente vulneráveis aos efeitos de doenças bucais. “Os pacientes com deficiência mental, física ou de desenvolvimento, que não têm capacidade de compreender e assumir responsabilidades ou para cooperar com as práticas preventivas para promoção de saúde bucal são, também, susceptíveis”.

O apoio da família ajuda a diminuir essas chances

A profissional lembra que a participação de familiares ou responsáveis nestes cuidados é fundamental para o sucesso do tratamento odontológico. “Quanto maior o grau de dependência do paciente, mais atenção o responsável deve ter à higienização e aos cuidados preventivos”. A primeira abordagem odontológica deve ser composta de uma aproximação com o paciente e familiares assim como o conhecimento das condições médicas preexistentes.

Um tratamento multidisciplinar de sucesso

A comunicação do dentista com outros especialistas, muitas vezes, é o que faz o tratamento odontológico ser um sucesso, sabia? Neste caso, para os pacientes com necessidades especiais não poderia ser diferente. Eles precisam constantemente de monitoramento médico, social, psicológico, entre outros. A profissional de saúde relata como funciona."O planejamento do tratamento odontológico deve ser feito após um contato prévio com a equipe que acompanha o paciente, e quando necessário, o médico deve ser consultado a respeito de medicamentos, sedação, anestesia geral e as limitações ou os cuidados especiais que podem ser requeridos, para garantir a segurança do atendimento odontológico”. Não dê oportunidade para essas bactérias. Cuide bem do seu sorriso.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Rhianna Barreto - Cirurgiã-Dentista
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ:37448

Mais Matérias: Saúde Bucal
Gengiva inchada e sangrando após o uso da escova de dentes elétrica: preciso interromper o uso?
Saúde Bucal
Gengiva inchada e sangrando após o uso da escova de dentes elétrica: preciso...
Você notou a gengiva inchada e sangrando depois de usar a escova de dentes elétrica? Isso pode ser um...
com a participação de:
Rhianna Barreto
CRO-RJ:37448
É normal ter a língua branca? O que pode causar essa aparência com aspecto áspero?
Saúde Bucal
É normal ter a língua branca? O que pode causar essa aparência com aspecto áspero?
Depois dos dentes, a língua é a região da boca que mais acumula placa bacteriana . Além...
com a participação de:
Vinícius Barçal
CRO-RJ: 3979-7
Como aliviar ardência na boca? Conheça os tratamentos mais indicados para o problema
Saúde Bucal
Como aliviar ardência na boca? Conheça os tratamentos mais indicados para o problema
A falta de uma higiene bucal adequada pode causar muitos problemas ao seu sorriso. Além das doenças...
com a participação de:
Sandra Regina de Oliveira Torres
CRO-SP:113237
O que não se deve fazer depois de arrancar o siso? 5 coisas para evitar ao extrair o dente
Saúde Bucal
O que não se deve fazer depois de arrancar o siso? 5 coisas para evitar ao extrair o...
A cirurgia do dente siso até hoje é muito questionado pelos pacientes. Além do procedimento...
com a participação de:
Sandra Regina de Oliveira Torres
CRO-SP:113237
Qual enxaguante bucal ajuda a tratar o mau hálito? Entenda se esse produto de higiene bucal é capaz de melhorar a halitose
Saúde Bucal
Qual enxaguante bucal ajuda a tratar o mau hálito? Entenda se esse produto de higiene...
Que o mau hálito é um dos problemas bucais mais temidos entre os pacientes não é...
com a participação de:
Nelson Alfarano
CRO-RJ: 18163
Cárie de mamadeira: o que é, como pode afetar a saúde bucal do bebê, tratamento e as principais dúvidas sobre a doença
Saúde Bucal
Cárie de mamadeira: o que é, como pode afetar a saúde bucal do bebê, tratamento e as...
A cárie é uma doença bucal que atinge todas as idades . Mas, por sua principal causa ser o...
com a participação de:
Simone Rocha de Moraes Bastos
CRO-RJ: 40813