Formada pela placa bacteriana decorrente da má escovação dos dentes, a gengivite é uma doença responsável por complicações na gengiva. Se não tratada, ela pode evoluir para um quadro mais grave que é a periodontite, levando até mesmo à perda dentária. O dentista Silvio Pardo explica as principais causas da gengivite e por que é importante ter uma boa saúde bucal na hora de realizar qualquer procedimento odontológico. E ainda, comentou dos riscos da extração do siso para quem tem o problema.

De que maneira a gengivite pode provocar complicações na extração dos sisos?

A gengivite é causada por bactérias específicas. Quando elas aumentam o tempo de permanência e a quantidade nos tecidos moles causam inflamação nos mesmos. “Se houver qualquer procedimento cirúrgico neste local, como a remoção dos sisos, essas bactérias migram para a área operada podendo gerar infecção no local”, adverte Silvio. É importante ter atenção, pois se as infecções sistêmicas caírem na circulação sanguínea podem originar outras doenças como a endocardite bacteriana.

Quais outros problemas e incômodos a gengivite pode causar?

A gengivite pode causar dor, sangramento e mau hálito no paciente. Além disso, há um grande aumento na sensibilidade das gengivas. Silvio completa: “A mudança na cor das gengivas é uma outra característica do problema, elas passam da rosa claro para o vermelho vivo e pode acabar sendo uma maneira de se identificar a patologia”, comenta. Desta forma é importante conhecer e entender sua cavidade bucal, e isso pode ser feito através do autoexame bucal, que ajuda a perceber sinais de alguns problemas o quanto antes.

Quais são os possíveis tratamentos para gengivite? Tem cura?

Existem microrganismos específicos na cavidade oral que causam gengivite. O tratamento mais aconselhado é a remoção mecânica desses microrganismos por meio do uso de escovas, creme dental e do fio dental. “Uma outra maneira de combater essa doença é através do uso de bochechos com enxaguante bucal”, comenta o dentista. É importante lembrar que evitar o consumo de açúcar nos períodos em que a higiene oral não é possível, geralmente entre as refeições, é de boa prática para prevenir a gengivite e cáries dentárias.

Em pacientes com esse quadro, o que deve ser feito para amenizar?

Assim que reconhecerem os sintomas da doença, os pacientes devem imediatamente procurar um dentista para um diagnóstico e assim iniciar um tratamento. Para quadros agudos de gengivite são indicados o uso de analgésicos e anti-inflamatórios. “É importante que as pessoas saibam que a gengivite pode ser evitada se a higiene oral for feita de maneira correta, por isso é sempre importante levar essas medidas preventivas para além dos consultórios odontológicos”, finaliza o profissional.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sílvio Pardo - Cirurgião-Dentista e Especialista em Periodontia e Implantodontia e pós-graduado em Odontologia Estética
São José do Rio Preto - SP
CRO-SP: 29.597