Um dia mais quente, a garganta seca e aquele desejo: um refrigerante gelado cairia bem. A bebida é uma das consumidas no mundo, substituindo, muitas das vezes,a ingestão de água e sucos naturais, líquidos indispensáveis para a saúde. Existem diversas opções no mercado e milhares de fãs, inclusive crianças. No entanto, o consumo de refrigerantes demanda uma atenção redobrada, especialmente por conta do alto teor de açúcar. Além de poder gerar problemas para saúde bucal dos adultos, os riscos aumentam quando o assunto são os pequenos. Veja as explicações da dentista Beatriz Bussab sobre os principais problemas para a saúde bucal infantil.

Entenda a importância de cuidar da saúde bucal infantil

A atenção com a cavidade bucal das crianças começa antes mesmo do surgimento dos dentes, devendo o responsável ter atenção à limpeza de gengiva e língua com uma gaze umedecida, de preferência. Esse cuidados vão ganhando ainda mais força na mudança de fases, seja no nascimento dos primeiros dentes, como no momento de sua troca, dos dentes de leite para os permanentes. “A partir dos 6 anos de idade os primeiros dentes permanentes começam a irromper na cavidade oral, sem nenhuma proteção, sendo necessário o cuidado máximo com a higienização da criança e a visita ao dentista regularmente para prevenção”, destaca ela.

Quais são os riscos do consumo de refrigerante nessa fase?

A alimentação está ligada diretamente ao funcionamento do corpo, e também a saúde bucal. Principalmente por ser uma fase de desenvolvimento, a atenção com os alimentos na infância deve ser uma prioridade. “Uma alimentação rica em carboidratos promove um aumento de acidez na boca causada pelo alto índice de açúcar, danificando o esmalte dos dentes e facilitando a formação da cárie nos dentes”, alerta a profissional. Na lista de itens ricos em açúcar é possível destacar os refrigerantes. Mas, como explica Beatriz, além do alto teor desse composto, a bebida pode gerar outros problemas para as crianças, como insônia, diabetes e obesidade. “Por isso, sempre é aconselhado a visita ao dentista e ao médico para o controle da saúde geral da criança”, indica.

No caso de problemas bucais por refrigerantes, saiba os tratamentos indicados

“Nas primeiras consultas deve-se aconselhar os pais e a criança sobre a higienização bucal, e o controle na alimentação rica em carboidratos”, orienta a dentista. Procedimentos de prevenção, como a profilaxia, aplicação de flúor e selantes, que promovem a proteção dos dentes, são mais que indicados. Seguindo esses cuidados, a cavidade bucal do seu filho se manterá protegida de possíveis problemas bucais como cárie, gengivite e mau hálito.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Beatriz Bussab - Cirurgiã-dentista
Osasco - SP
CRO-SP 125369