Casos de mau posicionamento dentário são bastante comuns, e apesar de muita gente relacionar esse problema ao tratamento ortodôntico, essa nem sempre é a única opção para resolver isso. A Ortopedia Funcional dos Maxilares, também conhecida como OFM, também pode ser uma recomendação dada pelo próprio ortodontista, dependendo do caso. Para entender um pouco mais sobre essa técnica e como ela pode ser aplicada, conversamos com a dentista Francine Figueiredo.

O que é a Ortopedia Funcional dos Maxilares (OFM)?

Essa especialidade da odontologia é responsável por tratar alterações e desequilíbrios musculares, ósseos e de postura do paciente, segundo a profissional. Algumas pessoas chegam a confundi-la com a ortodontia, já que ambas lidam com o mau posicionamento dentário e ósseo das arcadas, mas elas não são a mesma coisa. “Os aparelhos utilizados em (OFM) têm como objetivo produzir estímulos na rede de neurônios sensoriais na região bucal, levando a mensagem até o sistema nervoso central, que atuará remodelando as estruturas do sistema estomatognático”, explica.

A diferença entre ortodontia e ortopedia funcional dos maxilares

De acordo com Francine, a ortodontia atua sobre os dentes e seu posicionamento nas suas bases ósseas (arcadas), sem interferir ou promover qualquer mudança no processo de crescimento e desenvolvimento ósseo, tendo apenas ação física e mecânica sobre o movimento dentário, utilizando aparelhos fixos ou os alinhadores transparentes. Por outro lado, a especialista explica que a Ortopedia Funcional dos Maxilares (OFM) atua diretamente sobre o crescimento de desenvolvimento dos maxilares e estruturas adjacentes, promovendo remodelamento e redirecionamento de crescimento com os aparelhos ortopédicos removíveis.

Tratamento deve ser indicado por especialista

Nada de decidir tudo por conta própria, hein? É importante destacar que as opções disponíveis para o tratamento devem ser indicadas pelo próprio ortodontista quando for feita a análise do caso. Claro que é possível conversar com seu dentista sobre as suas preferências, mas só um profissional da área poderá indicar a melhor solução para o problema após minucioso exame clínico, funcional e avaliação dos exames complementares, segundo Francina.

Os aparelhos funcionais na OFM e como eles agem

A variedade de aparelhos dentro dessa área para os diversos tipos de maloclusões é realmente impressionante, conforme a ortodontista menciona. “Podemos citar entre eles o Bionator de Balters, o aparelho de Frankel, o aparelho de klammt, os SNs, o aparelho de Planas, o aparelho de Bimler, o twin Block e outros mais.” De acordo com ela, estes aparelhos atuam promovendo mudanças passivas nas estruturas óssea e muscular das arcadas, por meio de estímulos dos nervos sensoriais encontrados na região bucal.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Francine Figueiredo - Ortodontista
Rio de Janeiro - RJ
CRO: 22744-0