A adolescência é uma fase marcada por momentos inesquecíveis, incluindo transformações e descobertas com seu corpo. Na saúde bucal também ocorrem mudanças significativas e que você precisa estar atento a todas elas. A fase também é crucial para tratar os possíveis problemas bucais e não permitir que ele gerem mais complicações no futuro. Um deles é a mordida cruzada, que atinge muita gente, mas que pode ser difícil percebê-la. Convidamos o ortodontista Sérgio Casarim para explicar o que é esse desalinhamento, suas possíveis causas e o melhor momento para tratar.

O que é mordida cruzada?

Para entender a mordida cruzada é simples. É só pensar que uma caixa tem sempre uma tampa, e esta precisa ser um pouco maior que a parte de baixo, pois só assim se encaixam melhor. Com a mordida cruzada acontece justamente o contrário: é quando alguma parte da arcada dentária superior (maxila) encaixa por dentro da arcada inferior (mandíbula). “O correto é que todos os dentes superiores encaixem por fora dos dentes da arcada inferior. Quando isso está invertido, temos uma mordida cruzada”.

Causas

As causas para esse desalinhamento podem começar ainda na infância. Hábitos que a maioria das crianças tem, como chupar chupetas e dedo, contribuem para o desenvolvimento da mordida cruzada. Sendo assim, esse é mais um motivo para os pais ficarem de olho nessa fase e buscarem um acompanhamento com um odontopediatra desde cedo. O fator genético também pode provocar a anomalia, como problemas no crescimento ósseo. Sérgio ainda acrescenta a respiração bucal e contatos prematuros de alguns dentes como outras razões para má oclusão.

Como descobrir esse problema

Você pode, em frente a um espelho, ensaiar uma mordida e observar se algum dente de cima está encaixado atrás do dente de baixo. Se sim, isso indica a possibilidade de ser uma mordida cruzada. Mas não precisa se desesperar. O mais importante é diagnosticar e tratar o problema o mais cedo possível para evitar complicações mais graves na fase adulta. Outra dica que o profissional dá é levar a criança a uma consulta com um ortodontista assim que a dentição de leite estiver completa, pois quanto mais precoce o tratamento, mais chances de reverter esse quadro.

Como tratar a mordida cruzada

Segundo o especialista, existem várias formas de tratar a mordida cruzada. “Uma das mais comuns é um aparelho fixado ao céu da boca, o qual o próprio paciente vai ativando-o”. Além dessa técnica, existem também aparelhos ortodônticos móveis para a correção da mordida. O tratamento dessa má oclusão vai depender de muitos fatores, como o nível do desalinhamento e idade. Logo, apenas um ortodontista poderá esclarecer e indicar o melhor modo de corrigir esse problema.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sérgio Henrique Casarim Fernandes - Ortodontia e Ortopedia Facial
Juiz de Fora - MG
CRO-MG: 15649