O ato de chupar o dedo é muito comum quando se trata de bebês. No entanto, esse hábito, considerado muitas vezes “bonitinho” pelos pais, pode trazer problemas para a saúde bucal da criança. Dizer “não” pode ser uma tarefa muito difícil, principalmente quando se dirige a um bebê, que provavelmente terá como primeira reação o choro. Por isso, o Sorrisologia conversou com a dentista Leticia Vieira, que dá algumas dicas para ajudar seu filho nesse momento, e explica por que parar com esse hábito o quanto antes é extremamente necessário.

A prática de chupar o dedo pode trazer prejuízos para a saúde bucal

Hábitos nocivos adquiridos nos primeiros meses de idade, como o de sugar o dedo, se persistirem e se tornarem muito frequentes, podem causar danos bucais. “Entre eles está a mordida aberta anterior, mordida cruzada, respiração bucal, deglutição atípica, palato atrésico e até mesmo aumentar o risco de desenvolvimento de cárie”, lista a dentista.

Além disso, a saúde bucal está relacionada intimamente com a saúde geral da criança. Os prejuízos, portanto, não se limitam apenas à boca. “Estes fatores estão ligados com os problemas de fonação e aprendizagem escolar, sono, ronco, apnéia, irritabilidade e postura de coluna”, explica. Ou seja, os danos ao crescimento e desenvolvimento da criança poderão ser enormes, e o tratamento para esses quadros precisará ser multiprofissional.

Como fazer a criança parar de chupar o dedo?

A primeira dica apontada pela profissional é que se evite ao máximo que o bebê adquira esse hábito. Uma forma de conseguir isso pode ser substituindo pela chupeta, mesmo que ela também possa prejudicar a dentição da criança, se usada por tempo demais. “Tem se demonstrado mais facilidade de retirada da chupeta pelos pais, e quanto mais precoce for esse processo, melhor”, diz ela.

Dependendo da idade da criança, algumas outras alternativas como o diálogo e a conscientização podem ajudar. No entanto, se o bebê ainda tiver poucos meses, a distração ou utilização de aparelhos impedidores podem ser melhores soluções. Existem também algumas opções de mordedores com líquidos ou luvas específicas para a situação.

Cuidado! Essa prática pode trazer a necessidade de usar aparelho

Segundo Leticia, essa prática pode sim fazer com que seja necessário o uso do aparelho ortodôntico futuramente. “Dependendo do tempo, frequência e duração e das deformidades ósseas e dentárias”, esclarece. Portanto, mesmo que impedir seu filho de chupar o dedo possa ser uma atitude difícil, lembre-se de que está fazendo o melhor para ele!
Além desse hábito, outros também podem podem ser prejudiciais à saúde bucal da criança como alimentação rica em açúcar, uso prolongado da mamadeira e chupeta, roer unha, bruxismo e sucção de língua, lábios ou objetos. Fique de olho e não deixe que esses comportamentos prejudiquem o sorriso do seu pequeno.