Altamente contagiosa, a COVID-19 acrescentou na rotina dos profissionais de saúde uma série de mudanças para garantir o controle e a prevenção da doença. O cuidado com a higiene pessoal, principalmente das mãos, é a principal delas. Mas o que poucas pessoas sabem é que a higiene bucal também tem sido uma grande aliada no combate e no tratamento do novo coronavírus, sobretudo em casos nas UTIs. Para entender melhor a importância da odontologia no atendimento de pacientes com coronavírus, o Sorrisologia elaborou essa matéria especial para você. Veja só! 

Cuidados odontológicos ajudam a prevenir pneumonia associada à ventilação mecânica

Engana-se quem acredita que apenas a higiene pessoal é o bastante quando se trata do novo coronavírus. Em casos de pacientes sob intubação traqueal ou traqueostomia, por exemplo, preconiza-se  cuidados odontológicos redobrados para prevenir o surgimento de outras doenças, como a pneumonia associada à ventilação mecânica. Acontece que a presença da ventilação mecânica favorece o risco de desenvolver a pneumonia devido à proliferação de bactérias na cavidade bucal. Por isso, os cuidados com a saúde bucal têm sido intensificados durante a pandemia da COVID-19 visando minimizar o risco de infecções secundárias. 

Peróxido de hidrogênio + clorexidina 0,12%: substâncias também podem ajudar pacientes com coronavírus acamados em UTIs

Não é novidade que o uso de anti-sépticos durante a higiene bucal é fundamental. Por isso, quando se trata da COVID-19 não poderia ser diferente. Para garantir cuidados odontológicos eficazes para os pacientes nas UTIs, a clorexidina e o peróxido de hidrogênio são os grandes aliados dos dentistas. Os agentes antimicrobianos possuem amplo espectro de atividade contra cargas microbianas na cavidade bucal, o que contribui para a prevenção das pneumonias bacterianas comuns em quadros do novo coronavírus. 

No caso de pacientes confirmados ou com suspeita de COVID-19 que forem submetidos a traqueostomia ou intubação orotraqueal, por exemplo, a recomendação é aplicar gaze embebida em 15 ml de peróxido de hidrogênio a 1% por 1 minuto e duas vezes ao dia realizar a higiene bucal com clorexidina 0,12%. 

Pensando nisso, a Oral-B está se movimentando de forma solidária com a doação do produto Periodefense (clorexidina a 0,12%) para hospitais que estão na frente da luta contra o vírus. 

A prevenção é o melhor remédio: entenda como cuidados bucais podem ajudar a evitar doenças virais

Além dos cuidados em lavar as mãos e evitar aglomerações, a higiene bucal é fundamental para minimizar o contágio de doenças virais, como a COVID-19. Para isso, é preciso manter uma boa higiene oral após o café da manhã, almoço e antes de dormir. Além disso, o uso de fio dental e enxaguante bucal também devem fazer parte da sua rotina. Lembre-se: quando a higiene da cavidade bucal está adequada, minimiza-se a migração de  microrganismos aos demais órgãos do corpo.