Não dá para negar: a tecnologia é uma grande aliada quando o assunto é revolucionar a área da saúde. Na odontologia, por exemplo, inúmeros aparelhos já foram desenvolvidos, trazendo grandes avanços tanto na parte do diagnóstico de doenças, como na parte de tratamento. Recentemente, a tecnologia tridimensional inovou mais uma vez o âmbito da implantodontia, permitindo assim, que a confecção de implantes dentários em titânio fossem feitos através de uma impressora 3D. E, é claro que, certamente você deve estar se perguntando: como isso é possível? O Sorrisologia preparou uma matéria especial para te explicar do que se trata esse avanço tecnológico, acompanhe!

A invenção representa um avanço no setor odontológico

A odontologia 3D traz sempre o que há de mais moderno e tecnológico dentro da odontologia, e dessa vez não poderia ser diferente. Os dentes em titânio feitos na impressora 3D são a primeira grande transformação no que diz respeito à implantes. A novidade, que surgiu através da motivação de devolver o osso aos pacientes impossibilitados de usar implantes, é resultado de 10 anos de estudos e centenas de experiências feitas num processo de tentativa e erro. Hoje, os implantes dentários em titânio impresso em 3D já estão disponíveis nos consultórios dentários de todo o Brasil.

O implante 3D oferece uma recuperação mais rápida ao paciente

Uma das maiores questões dos pacientes em relação aos implantes dentários é o tempo de recuperação após o procedimento realizado, mas a implantodontia digital chega para mudar isso. A boa adesão celular e adaptação ao tecido ósseo desses equipamentos garantem uma recuperação mais rápido do paciente e, de quebra, aumentam a durabilidade das peças.

Além disso, outra vantagem do implante de titânio em 3D é a textura, que permite desenhar no software uma superfície que mimetiza a estrutura do osso. Dessa forma, quando a peça é inserida no corpo, a célula-tronco próxima ao implante é estimulada pelo titânio e reage criando um novo tecido ósseo. Por isso, o produto oferece de 30% a 80% a mais de contato entre o osso e o implante, acelerando o processo de recuperação e conquistando mais longevidade.

Qualificação é fundamental para um bom resultado

Ainda que as tecnologias facilitem os procedimentos na odontologia, é indispensável que o profissional tenha a qualificação certa para fazer o implante dentário. Isso porque a parte digital funciona como uma forma de suporte e auxílio, mas apenas um especialista poderá, de fato, garantir que o procedimento seja realizado com sucesso. Por isso, lembre-se que é fundamental procurar alguém capacitado e que tenha boas referências no mercado.