Evitar dentes tortos ou problemas de má oclusão se tornou possibilidade em um ramo da odontologia: a chamada ortodontia preventiva. Como o próprio nome já diz, é uma área em que o profissional realiza técnicas para prevenir complicações ou tratamentos ortodônticos futuros, como o uso do aparelho fixo. Muitas pessoas deixam para cuidar do sorriso quando têm uma cárie ou outro problema bucal. O que acha de inverter essa ordem e manter seus dentes bonitos desde sempre?

Conheça mais essa área

Usar aparelho ortodôntico pode ser o desejo de muita gente que sonha em ter o sorriso corrigido. Para outros, acaba se tornando um tratamento chatinho, mas necessário. Com a ortodontia preventiva você consegue evitar o uso deste acessório. O especialista Sérgio Casarim conta que a terapia impede a má oclusão com apenas alguns procedimentos simples. "São pequenas intervenções, como a supervisão dos espaços, alguns desgastes dentários e algumas extrações de dentes decíduos programadas".

Com qual idade se inicia a prevenção?

Tudo vai depender da saúde bucal de cada paciente, mas o ortodontista explica que quanto mais cedo começar o tratamento, melhor, e indica a idade adequada para iniciar. "Sempre na dentição decídua e mista, portando dos 3 aos 12 anos, aproximadamente". Lembre-se que a prevenção vem sempre em primeiro lugar. Assim você evita complicações graves no futuro. Crescer com um sorriso bonito e saudável é bem melhor.

Os benefícios da ortodontia preventiva

Quando o procedimento é executado corretamente e no tempo adequado, Sérgio afirma que pode prevenir diversos tratamentos detalhados ao longo da vida do paciente. "Evitar a utilização de aparelhos fixos no futuro, prevenir a necessidade de extração de dentes permanentes e até evitar problemas mais sérios como cirurgias ortognáticas (procedimento que corrige deformidades no maxilar)", finaliza.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sérgio Henrique Casarim Fernandes - Ortodontia e Ortopedia Facial
Juiz de Fora - MG
CRO-MG: 15649