Como o nome sugere (o sufixo -ite remete a inflamação, enquanto ‘gengiv’ remete a gengiva), a gengivite é uma inflamação da gengiva, causada principalmente, pelo acúmulo de placa bacteriana. Embora exista facilidade em seu tratamento, a gengivite, no entanto, continua sendo uma das patologias bucais mais comuns entre a população e, se mal cuidada, poderá ser apenas o início de outras inflamações que podem acontecer na sua mucosa bucal. Não queremos isso, certo?! A equipe do Sorrisologia conversou com Sílvia Murta, odontologista e especialista em DTM e Dor Orofacial, e ela explicou um pouco mais sobre como essa inflamação acontece e quais os principais sintomas. Confira!

Entenda o que é a gengivite e como ela acontece

Sílvia explica: “A gengivite é uma inflamação da gengiva devido ao acúmulo de placa bacteriana nos dentes, quando não são removidas de forma adequada”. Ela pode atingir a gengiva e a região ao redor dos dentes. Segundo a odontologista, essa patologia causada por bactéria causa sintomas como dor, vermelhidão, inchaço e sangramento. Por isso, atente-se durante a higiene bucal! Nos primeiros sinais de sangue durante a escovação, consulte um dentista de confiança.

Além disso, a falta de higiene bucal é uma das causas mais comuns para o problema, embora outras causas como a hereditariedade e mudanças hormonais também sejam possíveis. Se não for tratada, a gengivite desenvolve para um estágio mais grave, chamado periodontite, que pode levar à perda dos dentes.

Saiba identificar o problema e como prevenir a periodontite

Segundo Silvia, os principais sintomas da gengivite são dores e sangramentos, espontâneos ou durante a escovação, vermelhidão e inchaço gengival. “É possível também observar a presença de mau-hálito e, em alguns casos mais avançados, retrações gengivais, onde observa-se um maior distanciamento entre o dente e a gengiva”, explica Sílvia ao ressaltar: “Para prevenir a periodontite, a principal maneira é controlar a gengivite. Procure um profissional especializado, ele irá te indicar o tratamento adequado”.

Riscos da gengivite se tornar constante ou evoluir para um quadro sério

É importante entender que no início, pode ser que o problema nem cause tantos incômodos, mas no futuro, se a doença não for tratada, traz ao paciente complicações piores como a periodontite. Sílvia esclarece que no quadro da periodontite, a perda do osso e do ligamento periodontal ocorre: “Estes sistemas são fundamentais para ligar o dente ao osso alveolar”. Quando isso não ocorre, há riscos reais de perder o dente.

Opções de tratamento para gengivite

Dentre as terapias que solucionam o problema da gengivite, está a raspagem supragengival, que remove os tártaros aderidos à superfície dentária. No entanto, Sílvia explica: “O primeiro passo a ser dado quando surgem os indícios da gengivite é ir ao dentista ou periodontista, profissional especializado no assunto. Ele vai analisar o estágio da doença e indicará algumas medidas, como melhores hábitos higiênicos e o tratamento adequado”, finaliza.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sílvia Murta - Odontologista e Especialista em DTM e Dor Orofacial
Recife - PE
CRO: 7730