A sensação de hálito fresco é, sem dúvida, um dos grandes benefícios do uso do enxaguante bucal. Mas se engana quem pensa o produto limita-se até aí. Além de atuar na limpeza dessa região, ele também ajuda a combater doenças bucais, como remoção da temida placa bacteriana. Só não vale substituir a escovação pelo uso do enxaguante! A limpeza deve ser sempre completa. Saiba mais com a dentista Katyuscia Lurentt.

Qual é a função do enxaguante bucal?

O enxaguante bucal funciona como um complemento à higienização mecânica, aquela feita com a escova de dentes e o uso do fio dental. “Eles não substituem o uso da escova, do creme dental, do fio dental e nem dos higienizadores de língua”, esclarece a profissional. Para usá-lo, é recomendado se consultar com um dentista e pedir indicação. “Ele também será capaz de recomendar a frequência de uso do produto”, diz ela.

O uso do enxaguante bucal pode favorecer sua saúde bucal

O enxaguante bucal ajuda a eliminar as placas bacterianas, que são causadoras de problemas bucais como a gengivite e a cárie. “Usado à noite, por exemplo, age enquanto o paciente dorme, complementando a limpeza da boca, combatendo a placa e reduzindo as bactérias que causam a gengivite”, esclarece Katyuscia. “Vale ressaltar que a opção com álcool deve ser evitada”, afirma ela. Isso acontece pois em uso contínuo, o uso desse tipo de enxaguante pode provocar o ressecamento da mucosa bucal, descamação dos tecidos moles e até mesmo a diminuição da produção de saliva. A dentista ainda reforça que o uso do enxaguante só deve ser feito sob a prescrição de acompanhamento de um profissional.

Quando o enxaguante bucal é indicado para ajudar no tratamento?

Além de ser usado para complementar a limpeza diária, o enxaguante bucal pode também ajudar a combater doenças bucais. “Ele pode ser indicado para casos de pacientes com risco de cárie, gengivite, halitose de origem bucal e após cirurgia”, afirma ela. Além disso, ele também pode ajudar a reduzir o mau hálito pela manhã, no entanto não resolve totalmente esse problema. “Eles mascaram a halitose por um tempo, porém, quem tem essa condição, deve buscar um dentista para identificar a causa real do problema”, recomenda.

Cuidado para utilizar o enxaguante da forma correta

No momento da higiene bucal, primeiramente capriche no uso do fio dental e na escovação. Depois disso, chegou a hora de finalizar com o enxaguante. Geralmente, ele vem com um copo medidor, que deve ser usado para calcular a quantidade necessária. Faça um bochecho de aproximadamente 30 segundos, e depois cuspa na pia. Cuidado para não engolir! Além disso, não limpe a boca com água após o uso do enxaguante, isso pode reduzir seu efeito.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Katyuscia Lurentt - Especializada em malformações da face e cirurgia ortognática e pós-graduada em cirurgia bucomaxilar
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 31787