Descobrir um abscesso nos dentes não é nada legal, mas pior do que isso é quando esse acúmulo de pus simplesmente estoura e deixa a pessoa totalmente desorientada quanto ao que fazer. Será que existe alguma forma de tratar isso sozinho em casa ou o paciente deve procurar uma emergência imediatamente? De que forma o dentista poderá ajudar nesse caso? Descubra o que fazer nessa situação conforme as orientações do implantodontista Vinicius Marchiori.

Entenda como o abscesso dentário pode se desenvolver

De acordo com o especialista, o abscesso é uma coleção purulenta que se forma a partir de uma infecção. Formado por bactérias células mortas e líquido inflamatório, o abscesso normalmente possui um volume aumentado e pode causar muita dor ao paciente, podendo levar até mesmo a uma infecção generalizada se não receber o devido tratamento. Ele se desenvolve a partir de alguma infecção bacteriana não tratada e não é algo que deve ser ignorado. “O abscesso pode crescer e destruir osso, atingir dentes ou implantes vizinhos causando danos ou perda desses elementos pelo espalhamento da infecção, que se instala facilmente pela vizinhança”, conta.

Não deixe a situação piorar

É comum que haja certo alívio quando o abscesso se abre e libera o pus que estava retido, diminuindo a pressão no local. Entretanto, de acordo com o profissional, isso não faz com que a doença esteja curada, é só o sintoma que se torna menos evidente com a diminuição do inchaço e da dor. Mas ainda assim é preciso procurar um especialista para realizar o tratamento, ou a infecção vai ficar dentro do corpo e pode se deslocar para outras partes como articulações ou coração, causando outras doenças e podendo levar à morte, conforme Vinicius alerta.

O que fazer quando o abscesso estoura?

A situação pode ficar tensa quando isso acontece, mas não precisa se desesperar. “A única recomendação é ir o quanto antes para o consultório do dentista ou para um hospital, já que o tratamento deve ser feito por profissional dentista”, indica o especialista. Conforme ele explica, é importante resolver o problema de forma mecânica, removendo o tártaro, limpando o canal ou mesmo removendo o dente ou implante envolvidos. Além disso, ele também alerta para uma outra questão, que é o fato de que o abscesso às vezes invade outras regiões da cabeça, podendo atingir olhos, cavidade nasal, seios maxilares e musculatura. “O dentista está habilitado para tratar a maioria dos problemas causados pelo abscesso ou indicar o profissional médico que irá trabalhar de forma complementar se for o caso”, comenta Vinicius.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Vinicius Marchiori - Especialista em implantodontia, em biologia celular e molecular e mestre em lasers.
São Paulo - SP
CRO-SP: 55.655