Você provavelmente já deve ter ouvido alguém dizer que não se pode comer muito doce porque “pode dar cárie”, não é? Toda essa preocupação deve-se ao fato de que a cárie é um dos principais e mais temidos problemas bucais. Ela chega de mansinho e se instala na nossa boca sem chamar muita atenção, mas quando você menos espera, as dores e a dificuldade para mastigar - e até mesmo falar - começam a aparecer e é aí que mora o problema. No entanto, além dos tratamentos convencionais como a restauração dentária e o tratamento de canal, pesquisas têm mostrado que um novo composto antibacteriano pode ajudar a combater as cáries.

Entenda o que é cárie recorrente

Esse novo composto antibacteriano visa combater principalmente a cárie recorrente, ou seja, aquele tipo de cárie que volta a aparecer no mesmo lugar após um tempo. Também chamada de cárie secundária, essa inimiga da saúde bucal costuma se manifestar principalmente em locais com grande acúmulo de placa bacteriana. Dentre esses lugares, um dos seus preferidos é a área em volta de restaurações e coroas dentárias, sendo uma grande preocupação para os dentistas.

Por que a cárie recorrente afeta as restaurações?

Segundo um dos pesquisadores, Lihi Adler-Abramovich, as cáries recorrentes são o resultado de ácidos produzidos pelas bactérias que se instalam na interface da restauração do dente. Dessa forma, a doença acaba sendo um dos principais motivos para que o material usado na restauração sofra falhas e comprometa a saúde bucal do paciente. No entanto, vale ressaltar que esse tipo de coisa só ocorre com o preenchimento de resina composta, já que a restauração de amálgama detém certo efeito antibacteriano. Apesar disso, ela deixou de ser uma opção para os pacientes há algum tempo, principalmente devido a fins estéticos.

Conheça o novo composto antibacteriano

De acordo com estudo realizado na Universidade de Tel Aviv, em Israel, os novos compostos à base de resina, que fazem parte do material de preenchimento dental durante o processo de restauração, possuem alta capacidade antibacteriana. Isso dificultaria o crescimento das bactérias responsáveis pela cárie e possibilitaria uma melhor restauração dos dentes, garantindo a eficiência do tratamento e tornando todo o processo muito mais agradável para o paciente.

Conforme um dos pesquisadores indica, foi desenvolvido um material aprimorado de resina que, além de ser esteticamente satisfatório, também receberam a incorporação de nano conjuntos antibacterianos. A partir dessa substância, a cárie recorrente pode ser facilmente inibida.