O medo de dentista pode, muitas vezes, ser motivado por aquelas histórias que se contam sobre consultórios dentários, seja sobre a temida extração do siso ou o tratamento de canal. Mas para a felicidade de todos, hoje já existem diversos avanços tecnológicos que tornam esse momento muito mais tranquilo tanto para paciente quanto para o dentista. Se você está com alguma cirurgia bucal marcada, confira antes como a tecnologia pode contribuir com esse momento nas palavras da cirurgiã-dentista Viviane Fellows!

Algumas cirurgias bucais podem apresentar riscos ao paciente

É comum ter esse nervoso porque algumas cirurgias podem sim apresentar riscos ao paciente. “Todo procedimento cirúrgico oferece um tipo de risco, sendo ele leve, moderado ou até mesmo de alto risco”, comenta a profissional. Na maioria das vezes, eles são leves, podendo ocorrer durante a própria cirurgia ou, até mesmo, depois. “Cabe ao profissional executar uma boa avaliação pré-operatória, solicitar o exames necessários e avaliar juntamente com o paciente os riscos e benefícios daquele determinado procedimento“, completa Viviane. Por isso, se todas as avaliações foram feitas e acompanhadas com o mesmo profissional, não há com que se preocupar!

Como diminuir o nervosismo com a cirurgia?

A melhor maneira de começar esse processo é encontrando um profissional de confiança. Essa busca pode ser perguntando aos amigos e familiares por indicações. Quando encontrá-lo, marque uma primeira consulta e tire todas as suas dúvidas nesse momento. O ideal é aquele dentista mais barato? Nem sempre. É preciso saber se ele trabalha dentro das leis, tem boas recomendações e que faça você se sentir confortável. Após isso, seu dentista pode ajudar muito. “Explicando a necessidade que o paciente tem para estar se submetendo a cirurgia, explicar também como será feito e passar tranquilidade e segurança ao paciente”, sugere. E, por último, pense também que existem muitas tecnologias que podem te ajudar, não deixe de questionar o seu dentista sobre elas.

Tecnologia na saúde bucal

Viviane comenta que a sedação pode ajudar muito quando há o nervosismo. “O paciente irá ser submetido ao processo cirúrgico, sem que esteja em total consciência no momento da cirurgia odontológica”, explica ela. Além disso, existem algumas outras técnicas. Se a cirurgia é de implante, por exemplo, há o implante guiado. Com a ajuda de computadores, o profissional consegue ter muito mais certeza do local onde o pino vai ser inserido. Assim, os cortes na gengiva são bem menos agressivos e o pós-operatório muito mais tranquilo! A imagem digital é outra que pode ajudar desde limpezas dentárias no consultório até raspagens. Para saber mais sobre essas opções, não esqueça de falar com o seu dentista sobre a possibilidade de realizá-las.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Viviane Fellows - Cirurgiã-dentista
Rio de Janeiro - RJ
CRO: 42816