Um dente necrosado é um dente sem vida, já que a lesão acontece na polpa do dente e pode acarretar em diversos problemas para o paciente que não buscar o tratamento adequado para isso. “A necrose pulpar trata-se da morte da parte viva do dente que é chamada de polpa”, explica a endodontista Sofia Cabaleiro. A polpa dentária, por sua vez, é a camada mais interna do elemento dental que contém nervos, vasos sanguíneos e o tecido conjuntivo, sendo uma região muito sensível e que deve ser preservada. Entrevistamos a especialista para esclarecer do que se trata essa patologia bucal. Confira o que ela tem a dizer sobre o assunto a seguir!

As principais causas para a necrose pulpar

Atingir a camada mais interna e protegida do dente não é tão fácil assim, mas pode acontecer. A profissional destaca possíveis causas para isso: “Cáries extensas de evolução lenta, traumas, toque prematuro, restaurações profundas realizadas há mais tempo ou coroas unitárias executadas sem tratamento endodôntico prévio são algumas delas”. Então se o paciente notar algo de diferente na sua rotina, é sempre bom entender o que pode estar acontecendo e visitar o dentista.

A que sintomas ficar atento?

Quando a necrose pulpar se instala, o paciente normalmente sente um incômodo ao mastigar, já que o dente fica mais sensível do que o normal. “Pode apresentar também uma fístula com drenagem de secreção purulenta e em casos mais severos pode ocorrer um edema em face e febre”, acrescenta a especialista. Além disso, como a necrose representa uma infecção, vale frisar que dependendo do estado imunológico do paciente, a infecção poderá cair corrente sanguínea trazendo prejuízos à saúde do indivíduo, portanto é fundamental procurar ajuda profissional nesse momento.

Tratamento endodôntico pode resolver o problema

O tratamento de canal é a melhor alternativa para cuidar do dente que sofreu alguma inflamação ou está necrosado. Isso porque, segundo Sofia, graças ao tratamento endodôntico é possível acessar o local da infecção, neutralizar e curar a lesão instalada. “O profissional determinará o número de sessões e se a prescrição de antibiótico será necessária”, finaliza.

Mantenha seu dente saudável

Vários cuidados devem ser tomados para preservar a saúde dos seus dentes, como a atenção à alimentação e o estabelecimento de uma rotina de higiene bucal diária. Além disso, visitar o dentista regularmente é extremamente necessário para que o profissional possa acompanhar e avaliar como anda o seu meio bucal como um todo. “Se algo estiver suspeito, ele é quem conseguirá detectar a patologia com antecedência”, explica Sofia.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sofia Cabaleiro - Endodontista
Belo Horizonte, MG
CRO-MG: 34919