Se logo que você acorda sente um mau cheiro vindo da sua boca, que pode estar acompanhado de um gosto ruim, provavelmente é o mau hálito matinal. O quadro acontece com quase todos os pacientes e é caracterizado por um odor mais marcante na boca. Mas, para falar sobre o assunto, é importante diferenciar o cheiro forte matinal da halitose. A halitose é uma situação mais grave em que o paciente tem mau hálito durante todo o dia. Já aquele que só se apresenta pela manhã é temporário e sai com a primeira escovação do dia! O que pode confundir muitos pacientes é se esses casos podem ser considerados problemas bucais ou não. Para responder essa pergunta, chamamos o especialista em halitose Maurício Duarte da Conceição.

Mau hálito matinal não é considerado um problema bucal

Segundo o especialista, o mau hálito matinal não é considerado um problema bucal. “Os fortes cheiros provocados pelo jejum prolongado da madrugada é considerado normal, fisiológico”, comenta ele. Acontece que durante o sono, mesmo sem querer, fazemos um jejum prolongado. Dessa forma, o nível de açúcar do sangue pode dar uma diminuída, trazendo a hipoglicemia que, por sua vez, provoca o mau hálito. Se, depois da primeira escovação, o incômodo sair, não há nenhum problema bucal presente!

Mau hálito em qualquer momento do dia pode dar sinal de doenças

Por outro lado, se mesmo depois de escovar os dentes o cheiro continua pelo decorrer do dia, pode ser preciso analisar a situação. As duas causas mais comuns da halitose, uma situação caracterizada pelo mau hálito, são facilmente percebidas. Um primeiro caso é quando o paciente acorda com a saburra lingual, uma camada esbranquiçada no fundo da língua composta por células e bactérias. “Uma outra causa da halitose é quando há a presença de sangramento gengival, indicando doenças da gengiva”, completa ele.

Mas, ter um cheiro desconfortável na boca também pode indicar algumas sérias complicações. “Pode ser sinal de insuficiência renal, insuficiência hepática, diabetes, hipoglicemia e de inúmeras doenças raras, pois existem cerca de 90 causas para o mau hálito”, lista o profissional. Por isso é tão importante investigar o caso, consultar um especialista e entender qual problema está sendo indicado para recorrer ao tratamento adequado.

Mau hálito matinal e halitose: quais são os tratamentos?

O mau hálito matinal, considerado natural, não tem muito tratamento. O que o paciente pode fazer, antes de dormir, é realizar uma boa higiene bucal: escovar os dentes, passar o fio dental e o limpador de língua, removendo quaisquer bactérias presentes por lá. Devido ao enorme número de causas do mau cheiro, o tratamento da halitose varia de acordo com a causa. “Normalmente consiste em higiene detalhada da língua, dentes, gengiva, garganta e amígdalas, com técnicas e produtos que tragam bons resultados”, explica ele. Uma outra recomendação do especialista é evitar o jejum de acima de 4 horas. Mais uma indicação é controlar o consumo de alimentos que alteram o odor bucal, como as carnes gordurosas, embutidos, o alho e a cebola crus ou fritos.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Maurício Duarte da Conceição - Pós-graduado em Halitose e Especialista em Dentística Restauradora e Halitose
CRO-SP: 34.205