Você sabia que mastigar gelo pode trazer vários problemas para os seus dentes? Eles podem variar, desde lesões gengivais a dentes trincados, podendo chegar até a casos mais graves. Pensando nisso, a equipe do Sorrisologia conversou com a cirurgiã-dentista Viviane Fellows, eque explicou um pouco mais sobre esse problema. Confira!

Como mastigar gelo pode prejudicar os dentes do paciente?

Segundo Viaviane, o gelo, por ser um elemento duro, pode sim prejudicar as estruturas dentárias e também as gengivas. “Quando provocamos um forte atrito entre um dente e outro, para triturar uma pedra de gelo por exemplo, podemos causar uma fratura no elemento dentário, tendo fortes consequências”, explica a cirurgiã-dentista ao concluir: “Por conta da fragilidade da gengiva, podem ocorrer ainda, lesões devido a dureza do gelo”.

Riscos de doenças e problemas bucais para a mandíbula e para os dentes que o hábito pode trazer

O hábito de mastigar gelo não é positivo e deve ser interrompido. Viviane explica: “Isso pode gerar microfissuras que ao longo do tempo, mancham os dentes e prejudicam a saúde bucal”. Além disso, esse hábito pode ser prejudicial principalmente pelo fato de poder lascar uma parte do dente, deixando-o com a estética deficiente. “Já falando sobre consequências futuras, estas podem não ficar somente na estética ruim. “O risco de desenvolver um problema maior, como o surgimento da disfunção temporomandibular (DTM) deve ser avaliado pelo paciente”, esclarece a cirurgiã-dentista.

Problemas mais comuns que podem aparecer e como fazer para acabar com essa mania

Alguns problemas podem vir a acontecer devido a mastigação errônea do gelo, como fissuras e fraturas dentais, assim como lesões gengivais. Segundo Viviane, uma boa opção para quem quer parar de mastigar gelo é substituir o hábito por morder uma maçã ou cenoura, por exemplo. “Isso ajudará ao paciente a saciar o prazer da crocância”, explica.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Viviane Fellows - Cirurgiã-dentista

Rio de Janeiro - RJ
CRO: 42816