Seja para mastigar ou dar suporte, a mandíbula é uma parte essencial da face. Ela é constituída por diversos ossos e articulações, que são responsáveis por importantes funções, como a fala. Por isso, qualquer acidente nessa região pode resultar em problemas de saúde bucal. Veja as orientações da dentista Katyuscia Lurentt para os pacientes que quebraram a mandíbula.

A mandíbula pode quebrar em acidentes ou na prática de esportes

A mandíbula é uma área caracterizada por sua rigidez. Entretanto, fortes pancadas podem resultar na quebra dela. Alguns exemplos destacados pela especialista são a queda da própria altura, esportes de alto impacto e acidentes automobilísticos e motociclísticos, sem o uso do capacete. “A mandíbula é o único osso móvel da face, e as fraturas podem ser em várias áreas da mandíbula e deslocá-la”, explica a profissional. Por isso, é importante tomar cuidado e, caso aconteça algo, procurar um profissional da área.

Mandíbula quebrada. O que fazer?

O primeiro cuidado a ser tomado no caso da mandíbula quebrar é procurar ajuda profissional. “O paciente deverá ser encaminhado para um hospital, no qual serão realizados exames de imagem para verificar os locais da mandíbula que foram fraturados”, orienta Katyuscia. Após ser analisado, o passo seguinte é encaminhar o paciente para o cirurgião bucomaxilofacial. Esse especialista é encarregado de reduzir as fraturas da mandíbula, com o objetivo de também corrigir a oclusão do paciente em questão.

Saiba dos riscos da mandíbula quebrada para a saúde bucal

Basta conhecer as funções da mandíbula que já é possível compreender seu papel indispensável. Além disso, essa área do rosto está ligada diretamente à saúde bucal. E então, a quebra dessa parte também traz consequências para o seu bem-estar. “O risco mais comum dessa fratura na mandíbula será a dor e dificuldade em abrir a boca, causando limitações na fonação e para se alimentar”, esclarece a dentista. Podem também ocorrer edemas, hematomas e problemas com a higiene bucal, que possibilitam o aparecimento de doenças periodontais e infecções. Em casos mais graves e sem tratamento, a perda de dentes também pode acontecer.

É possível recorrer a tratamento para solucionar o quadro

Não é preciso ficar nervoso, existem soluções para os casos de mandíbula quebrada. “O tratamento pode ser conservador, bloqueando a cavidade oral por um tempo de 30 dias, no qual o paciente se alimenta somente por líquido”, indica a profissional. E ainda, a alimentação pastosa é mantida por um tempo. É comum que nesses casos sejam fixadas placas e parafusos de titânio na fratura. Assim, os ossos serão reposicionados e a oclusão será corrigida da melhor maneira possível. Vale destacar que, os pacientes que deixam passar muito tempo para procurar ajuda especializada, aumentam a dificuldade de solução da fratura e podem até ficar com sequelas.