Não é novidade que as manchas nos dentes são o maior pesadelo entre a maioria das pessoas. Mas você sabe por que elas surgem? Ou quais são as melhores formas de tratá-las? Existem diferentes tipos de manchas e, muita das vezes, elas estão relacionados a fatores externos, como hábitos alimentares e de higiene. Para entender melhor sobre o assunto, o Sorrisologia preparou um guia especial sobre o que causa a coloração diferente nos dentes, as formas de prevenção e tratamento. Confira!

1. Manchas intrínsecas x manchas extrínsecas: entenda a diferença

Para surpresa de alguns, as manchas nos dentes são dividas em dois tipos: intrínsecas e extrínsecas. As primeiras são surgem na parte de dentro do dente, ocorrem devido a situações orgânicas e costumam ter a coloração esbranquiçada. Nesse caso, a ingestão excessiva de flúor ou uso de antibiótico tetraciclina durante a formação dos dentes podem resultar no incômodo. Além disso, traumas dentais e o processo natural de envelhecimento também podem dar origem às manchas.

Já as manchas extrínsecas, são decorrentes de fumo ou tabaco, bebidas escuras, como café e vinho tinto, ingestão de alimentos com corantes e acúmulo de placa bacteriana e bactérias cromogênicas. Outro diferencial é que elas podem se apresentar em diferentes tonalidades: verdes, observada com mais freqüência em crianças e jovens; alaranjadas, comum na porção do dente mais próxima à gengiva; e negras, no contorno gengival e em áreas ásperas ou depressões.

1.2. O que mancha os dentes? Fique atento aos cuidados

As manchas nos dentes são mais comuns do que se imagina. A boa notícia é que grande parte delas são pequenas, o que contribui muito para o tratamento prático e rápido. Além das bebidas, algumas manchas podem surgir devido à outros fatores, como alimentos com corante em excesso e o tabaco, que resultam no escurecimento e amarelamento dos dentes. A ingestão exagerada de flúor também pode causar o incômodo. Nesse caso, o resultado é uma tonalidade esbranquiçada ou pequenas manchas e linhas brancas.

Já outros comportamentos podem ser mais graves e desgastar o esmalte dentário, fazendo com que ele fique mais fino. O hábito de escovar os dentes com muita força ou frequência, por exemplo, pode causar danos a dentina, a camada mais fina do dente, provocando uma coloração amarelada. Casos de bruxismo ou de erosão ácida também podem resultar em manchas nos dentes.

1.3. Fatores genéticos também podem causar manchas nos dentes

Muitas vezes as manchas nos dentes podem estar ligadas à fatores genéticos, como a dentinogênese ou amelogênese imperfeita que provocam problemas no esmalte dentário ou na dentina. Acontece que esses quadros podem causar uma degeneração mais veloz e muitos fatores externos também acabam ajudando no escurecimento, como a alimentação e má higiene bucal. Nestes casos, ter sorriso amarelo é uma característica herdada de pais para filhos e, por isso, inevitável. Além disso, alterações nos hormônios da tireoide também podem influenciar na coloração dos dentes.

2. Como clarear manchas nos dentes? Veja o tratamento específico para cada tipo

Antes de procurar o melhor tratamento para clarear as manchas nos dentes, saiba que há tratamentos específicos para cada tipo. As manchas extrínsecas, por exemplo, podem ser facilmente removidas através de limpezas no consultório e um polimento dentário. Por outro lado, os casos das manchas intrínsecas, a remoção deve contar com um clareamento dental, e ainda, dependendo do gravidade, precisar de um revestimento com facetas ou coroas dentárias, podendo ser de resina ou porcelana. Entretanto, é importante consultar o seu dentista de confiança para garantir o tratamento mais indicado para a sua situação.

3. É possível evitar as manchas nos dentes?

O melhor remédio é a prevenção, certo? Por isso, é importante seguir alguns cuidados na sua rotina para garantir que seus dentes estarão protegidos da coloração indesejada. Manter uma higiene bucal com uso de cremes dentais branqueadores, fio dental e enxaguante é o primeiro deles. A limpeza realizada no dentista periodicamente também pode ajudar a evitar as manchas extrínsecas. Além disso, o uso de protetores bucais nas práticas esportivas para prevenir traumatismos contribui para a prevenção das manchas intrínsecas. Vale lembrar que é importante estar atento à automedicação, já que alguns antibióticos, durante a formação dos dentes, podem resultar na mudança de cor dos dentes.

4. Principais dúvidas sobre manchas nos dentes

Quase tudo já foi esclarecido agora, né? Mas como é bem provável que ainda tenha uma dúvida ou outra, separamos as mais comuns para fazer um guia completo. Ainda assim, vale lembrar que o ideal é que o paciente sempre consulte um especialista para conversar e identificar o tipo de mancha no dente e como ela pode ser tratada, ok?

4.1. As manchas nos dentes podem indicar risco para a saúde bucal?

Depende. As manchas dentárias podem surgir por uma série de motivos e, por isso, é importante que elas sejam devidamente diagnosticadas por um dentista. Dessa forma, é possível descartar a presença de outros problemas mais sérios e garantir o tratamento adequado. Existem algumas mudanças na coloração dos dentes que podem indicar presença de cáries, por exemplo. Por isso, o profissional deve ser consultado para escolher a melhor forma de clarear os dentes e ter o seu sorriso claro de volta.

4.2. Manchas escuras nos dentes: é sempre cárie?

Nem sempre. Na verdade, as manchas escuras nos dentes são causadas por algumas lesões que as bactérias da cárie provocam na região. Entretanto, o tártaro também pode ser o responsável pela coloração escura. Isso acontece quando a placa bacteriana fica enrijecida em volta dos dentes, o que resulta na cor amarelada e, aos poucos, amarronzada. Além disso, elas também podem ser alertas de que pigmentações causadas a longo prazo por ingestão de bebidas com cor, como chá, vinho tinto, café e refrigerante.

4.3. É verdade que tratamento de canal pode manchar os dentes?

Quando o assunto é tratamento de canal, você certamente já deve ter ouvido falar que o procedimento pode escurecer os dentes. Acontece que, quando o tratamento é feito em dentes anteriores, é possível que a longo prazo ocorra uma mudança na cor do dente afetado. Isso pode ocorrer devido à causa do problema inicial, como no caso de hemorragias na porção coronário dos dentes. Além disso, resquícios do material obturador deixados na câmara pulpar por muito tempo podem resultar no incômodo. Nesses casos, as manchas nos dentes podem variar desde algo mais discreto até mesmo a um escurecimento mais perceptível.