Você pesquisou muito sobre o assunto e viu que é a mais nova tendência entre os famosos. Não é à toa que as lentes de contato dental façam tanto sucesso. O uso desses acessórios vem sendo a indicação de muitos dentistas para pacientes que desejam ter um sorriso mais bonito, livre do amarelamento e de outros problemas bucais estéticos. Embora existam diversas vantagens, sabemos que, como qualquer procedimento odontológico, é preciso consultar seu dentista antes para verificar a possibilidade de realizá-lo. Será que existe alguma restrição para o procedimento? Convidamos o profissional em dentística Vinícius Barçal para responder a dúvida.

Em quais casos o dentista não indica o uso?

Apesar de ser uma febre em todo mundo, tem gente que não pode aderir ao procedimento. O especialista diz que dependendo do problema dentário, o uso das lentes de contato pode não resolver. “Defeitos mais severos, como a grande perda de estrutura dental sadia, manchas acentuadas ou dentes com tratamento de canal, as lentes de contato são contraindicadas”. Nestes casos, a melhor opção se torna a utilização de facetas mais espessas ou coroas dentais para encobrir as falhas.

Um desgaste no dente precisa ser feito

Antes de iniciar o procedimento, é importante que o paciente entenda como a técnica será realizada. Vinícius explica que para a colocação de qualquer laminado cerâmico, seja ele faceta ou lente de contato, é necessário um desgaste do dente. Isso é essencial para que a estrutura seja bem encaixada e cimentada. “A quantidade do desgaste depende do tipo de defeito estrutural ou de coloração que se quer encobrir”, esclarece. Dentes com manchas ou com alteração de cor bem acentuadas vão exigir um desgaste maior. Já em casos de correção de linha do sorriso, diastemas, diminuição do corredor bucal (o espaço que fica entre os dentes e a bochecha), pedem desgastes menores.

Pacientes aptos para o tratamento

Se você possui manchas resistentes ao clareamento, defeitos de formação do dente, presença de diastemas, trincas, fraturas dentais ou simplesmente tem uma maior exigência estética, pode colocar as lentes de contato. “Qualquer paciente que tenha uma estrutura de dente remanescente saudável pode ser submetido a este tipo de procedimento, lembrando que cada caso deve ser avaliado pelo dentista”, garante.

Desta forma, o mais adequado é o profissional fazer uma análise específica, realizar um ensaio restaurador - em que é simulado o resultado das lentes - para definir a melhor técnica a ser adotada. Assim, o paciente consegue ter uma expectativa do procedimento. Agora, se você não pode colocar lentes, não desanime. Há sempre um tratamento ideal para cada tipo de paciente. Consulte seu dentista e veja a melhor opção para o seu sorriso.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Vinícius Barçal - Odontólogo e Especialista em Estética
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 3979-7