Pular para o conteúdo principal
Logo Facebook Powered By Logo OralB
06.07.2018

Infiltrações na restauração dental: o que é, como acontece e quais são os riscos?

Expert

Sofia Cabaleiro

Sofia Cabaleiro

CRO-MG: 34919

Graduada pela Universidade Estadual paulista (UNESP). Pós-graduada em Endodontia, Cirurgia Oral menor e Dentística (IES- Instituto de Estudos da Saúde). Curso de Toxina botulínica com aplicação na odontologia pela ABO-SP.

Mesmo que o paciente siga os cuidados com a higiene bucal, acidentes podem acontecer e ocasionar uma fratura dentária, necessitando assim de uma restauração dental. Além disso, a evolução de quadros de doenças bucais também é outra causa possível para esse tratamento. No entanto, o procedimento pode apresentar problemas, como as infiltrações. Você sabe como e por que isso acontece? A dentista Sofia Cabaleiro explicou mais sobre infiltrações da restauração dental e o riscos para a saúde bucal do paciente.

Como acontece uma infiltração na restauração dental?

A restauração dental é um processo indicado para os dentes que sofreram algum desgaste na estrutura. Esses episódios podem acontecer devido fatores como traumas, cárie, erosão dentária ou abfração. “Ele necessita ser restaurado para devolver a ele o formato perdido, e também proporcionar a devolução de função”, esclarece a profissional. Entretanto, a falta de selamento da restauração, provocado por pequenas fraturas ou trincas no material restaurador, podem resultar quadros de infiltrações.

A ingestão em excesso de alimentos ácidos, a higienização incorreta e a falta de fio dental são outras possíveis causas desses casos. “Infiltrações nas restaurações ocorrem quando as bordas do material restaurador (seja ele amálgama, resina, porcelana) apresentam perda de selamento favorecendo a entrada de resíduos que podem iniciar um processo carioso por debaixo daquela restauração”, define Sofia.

Infiltrações não detectadas podem levar à perda dentária

Assim como acontece em outros casos de problemas bucais, o diagnóstico precoce faz a diferença na solução do quadro. De acordo com a especialista, quando a infiltração na restauração dental não é detectada a tempo traz um grande risco para o paciente, podendo levar até a condenação do dente infectado. “Quando essas fendas são extensas e profundas - embora não visíveis a olho nu - os fluidos da cavidade oral, que contém bactérias, penetram nessa cavidade provocando manchamentos ou até mesmo as temidas cáries”, explica ela.

Em grande parte dos casos, os pacientes acabam não percebendo a evolução dessas cáries. Dessa maneira, a polpa, conhecida como o coração do dente, pode ser atingida e, a consequência disso é a necessidade de um tratamento de canal. No entanto, para aqueles que já tenham um canal tratado e apresentarem uma infiltração, o perigo é ainda maior. “Ele não sentirá dor e, em alguns casos, a cárie evolui de forma que destrói boa parte da estrutura dentária, e pode comprometer o dente”, alerta Sofia.

Como é possível solução as infiltrações na restauração dental?

Segundo a dentista, a primeira etapa para resolver o quadro de infiltração é definir a profundidade dela. “Quando identificada no início, um reparo na restauração pode ser viável”, indica a profissional. Entretanto, para casos mais evoluídos, a troca completa da restauração dental pode ser a saída necessária. Para os pacientes que possuem uma ou mais restaurações, a orientação é manter frequente as idas ao consultório, geralmente a cada seis meses. “Restaurações não duram pra sempre e, eventualmente, uma deverá ser substituída em algum momento e é importante que o profissional faça esse acompanhamento para identificar qualquer alteração ainda no início”, conclui Sofia.

Mais Matérias: Saúde Bucal
Fechamento do diastema: a frenectomia pode tratar o espaço entre os dentes? Saiba mais sobre o procedimento
Saúde Bucal
Fechamento do diastema: a frenectomia pode tratar o espaço entre os dentes? Saiba mais...
O diastema não é uma doença bucal , como a cárie, a gengivite ou a periodontite. Na...
com a participação de:
Uila Ramos da Silva
CRO-PE 10.380
Escaneamento intraoral: o que é? Para que serve? Conheça mais sobre essa tecnologia na odontologia
Saúde Bucal
Escaneamento intraoral: o que é? Para que serve? Conheça mais sobre essa tecnologia na...
A tecnologia e a odontologia andam lado a lado. As novas técnicas podem ser usadas para tratar uma...
com a participação de:
Rhianna Barreto
CRO-RJ:37448
Dente com periodontite: conheça o passo a passo do tratamento para acabar com a doença bucal
Saúde Bucal
Dente com periodontite: conheça o passo a passo do tratamento para acabar com a doença bucal
Dentre as doenças mais comuns - e graves - que podem atingir a sua saúde bucal, a periodontite é uma das mais conhecidas. O quadro, que é caracterizado como um avanço da gengivite, é resultado da falta de cuidados bucais ao longo da vida. Grande responsável pela perda dentária, a periodontite pode...
Aparelho ortodôntico móvel: o que é? Quais são os tipos? Como usar e fazer a higiene do acessório
Saúde Bucal
Aparelho ortodôntico móvel: o que é? Quais são os tipos? Como usar e fazer a higiene do...
Não é novidade para ninguém que o aparelho ortodôntico é uma das grandes apostas para quem busca um sorriso alinhado. Mas, o que poucas pessoas sabem é que o aparelho móvel também é um grande aliado nesse processo. Justamente por isso, é importante saber que esse tipo de...
Dentistas: conheça alguns dos profissionais que mais contribuem para o Sorrisologia!
Saúde Bucal
Dentistas: conheça alguns dos profissionais que mais contribuem para o Sorrisologia!
O dentista é aquele profissional que faz de tudo para te ver sorrir. Além de tratar de doenças bucais, como a cárie , gengivite e periodontite, ele também realiza cirurgias, que nem a extração de dente siso, procedimentos de profilaxia (a famosa limpeza feita no consultório) e até...
Perdi um dente: o que fazer? É possível reimplantar? Como isso pode acontecer e como prevenir o problema?
Saúde Bucal
Perdi um dente: o que fazer? É possível reimplantar? Como isso pode acontecer e como prevenir o...
Engana-se quem pensa que perder um dente é algo incomum. Na verdade, existe uma série de fatores que podem contribuir para a perda dentária, como má higiene bucal, doenças periodontais e traumas. Mas, independente do fator causador, uma coisa é certa: conversar com um dentista para avaliar a...