Por mais que o paciente siga todos os cuidados necessários com a sua saúde bucal, alguns acidentes podem acontecer e assim, ocasionar uma infiltração. Esta, na verdade, pode ocorrer em dentes que passaram por algum tipo de restauração, causando principalmente, a sensibilidade dentária. E, embora seja invisível a olho nu, deve ser muito bem cuidada, caso contrário, pode resultar até mesmo na perda de um dos elementos dentais. Por conta disso, o Sorrisologia conversou com o especialista em halitose Maurício Duarte, e ele comentou um pouco mais sobre esse problema. Veja a seguir!

Entenda o que é uma infiltração dentária e como ela é causada

A infiltração em um dente pode ocorrer nas bordas das restaurações dentárias com o passar do tempo, devido à pequenas fraturas ou perdas no selamento dos diferentes materiais utilizados para restaurar o dente, como as resinas, amálgamas ou porcelanas. Segundo Maurício, as infiltrações resultam em pequenos espaços entre o dente a restauração dentária e, embora não sejam visíveis a olho nú, quando essas infiltrações são profundas e extensas, podem ser contaminadas pelos fluidos bucais que contêm bactérias. “Assim, pode acabar provocando desde manchas, para fendas menores, até lesões cariosas, nos casos mais extensos”, explica o especialista em halitose.

Saiba quais as possíveis soluções para esse quadro e como desconfiar de uma possível infiltração

O tratamento para a infiltração é o reparo dessa área infiltrada da restauração ou a troca da mesma. No entanto, Maurício esclarece: “Depende de uma análise criteriosa de cada caso, por conta da extensão e localização da infiltração e também do material utilizado para restaurar o dente”. Além disso, o especialista em halitose explicou “O primeiro sintoma para se desconfiar de uma infiltração é, principalmente, o aumento da sensibilidade dentária a alimentos ou líquidos frios, quentes ou ácidos. Este, pode indicar a presença tanto de uma lesão cariosa, como também, de uma possível exposição da dentina (tecido que fica abaixo do esmalte dental e possui terminações nervosas)”. Outro bom motivo para passar a desconfiar de uma infiltração é o máu hálito. Maurício esclarece: “A infiltração pode dar mau hálito se estiver em estágio avançado, com retenção de placa bacteriana e matéria orgânica estagnada, especialmente em casos de difícil acesso à higienização ou se a higiene bucal for incorreta e insuficiente”.

A infiltração dentária não cuidada pode resultar na perda do dente

Um dos principais riscos da infiltração dental é a evolução do quadro para um tratamento de canal. No entanto, Maurício explica: “No caso do dente já ter tido seu canal tratado e, devido a esse fato, não ter a sensibilidade em caso de infiltrações, visto que seu nervo já foi removido, o grande risco é essa lesão ser assintomática e ficar ainda maior, destruindo assim, grande parte do dente. Além disso, podem ocorrer fraturas e levar até à perda do elemento dental”.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Maurício Duarte da Conceição - Pós-graduado em Halitose e Especialista em Dentística Restauradora e Halitose

CRO-SP: 34.205