Dor no dente? O primeiro pensamento que vem à cabeça é a possibilidade de uma cárie. Esta é uma das doenças bucais mais comuns de acontecer, conhecida por seu incômodo e lesões nos dentes. Entretanto, há casos que são mais perigosos que outros, como a infiltração dentária com lesão de cárie. É indispensável o tratamento imediato para esse quadro, por isso, não adie a ida ao consultório. Para entender sobre os riscos e como é solucionado, veja as explicações da dentista Rhianna Barreto.

O que caracteriza a infiltração dentária?

O quadro de infiltração dentária está relacionado às restaurações ou obturações dentais. Assim como explica a profissional, esses procedimentos são feitos com diversos materiais, como resinas, porcelanas, ionômeros e cerômeros. Além disso, vale destacar que o material escolhido dependerá de cada caso a ser tratado. “Independente do tipo de material pode haver infiltração, e as características mais comuns são bordas fraturadas da restauração, inflamação gengival adjacente, aspereza, sensibilidade dentária, dor com líquidos ou alimentos e manchas nas bordas da restauração de aspecto escurecido”, esclarece ela.

Como pode surgir a infiltração com lesão de cárie?

De acordo com as orientações da odontologista, todos os materiais das restaurações e obturações podem ter infiltração. Por isso, sua longevidade clínica está relacionada a fatores físicos, técnicas do profissional com químicos, já que depende da propriedade do material. Outro fator é a colaboração do paciente, que deve manter a higiene bucal correta e diária para se proteger da cárie dentária. “No caso de uma infiltração, ocorrem defeitos marginais ou fraturas na restauração que levam ao acúmulo de bactérias e carboidratos fermentáveis na região entre a parede da cavidade (dente) e o material restaurador, o que causa a cárie”, alerta Rhianna.

Veja a importância do tratamento de urgência

“A substituição de restaurações antigas consideradas defeituosas é responsável não só por dois terços de todas as restaurações realizadas por cirurgiões-dentistas, como consome a maior parte do tempo de trabalho desses profissionais”, comenta a especialista. Nos quadros de infiltração com lesão de cárie, a dentista orienta a remoção o quanto antes da restauração e iniciar juntamente o tratamento para a cárie. Assim, a nova restauração pode ser feita. Como ela explica, um dos principais problemas nesse quadro é se a cárie ficar profunda e afetar a polpa dental. Essa evolução pode dar origem a uma inflamação mais grave: a pulpite. Esse quadro causa dor intensa e o tratamento é o endodôntico, ou seja o tratamento de canal.

Siga os cuidados e mantenha sua saúde bucal

Segundo as orientações de Rhianna, é importante o paciente seguir os cuidados básicos de higiene oral correta. “Escovação adequada, uso do fio dental, enxaguante oral e procurar o dentista o quanto antes para efetuar a troca da restauração”, destaca ela. Para completar, o cuidado com a prevenção é um diferencial. A dica é manter as consultas em dia, a cada seis meses. Dessa maneira, se houver algum problema bucal, o quadro pode ser identificado logo no início através do exame clínico e radiografias para começar o tratamento ideal.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Rhianna Barreto - Cirurgiã-Dentista
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ:37448