Você sabe o que é o implante de carga tardia? Para entender do que se trata, é importante saber o que é o implante em si, uma vez que muitos pacientes acabam confundindo com a prótese. Por isso, o cirurgião bucomaxilofacial Diego Limoeiro explica que chamamos de implante o “pino” colocado dentro do osso, como se fosse uma analogia à raiz do elemento dental. Já a prótese é o elemento que está conectado a ele, de forma que é possível ver apenas essa parte, e não o implante de fato. Confira tudo que o profissional falou sobre essa técnica a seguir!

O que é o implante de carga tardia e qual a vantagem dessa técnica?

“Implante de carga tardia é aquele implante que é instalado na estrutura óssea e não fazemos uma prótese imediatamente após a sua colocação”, explica o especialista. Ou seja, é totalmente diferente do de carga imediata, que é a técnica onde se coloca a prótese, normalmente provisória, imediatamente após a instalação do implante, um processo que não espera a cicatrização do local. Dessa forma, Diego conta que implante tardio é quando esta prótese é feita após o processo que chamamos de osseointegração, que é a "fusão" deste implante ao osso, que pode variar bastante de acordo com a região e com o tipo de implante. Além disso, uma grande vantagem é que essa técnica permite maior segurança de que o implante vai se integrar ao nosso da melhor forma possível.

Em que casos o implante de carga tardia pode ser recomendado?

Conforme o dentista explica, normalmente os especialistas dão preferência ao implante de carga imediata por se tratar de um procedimento mais rápido. Entretanto, ele destaca: “Em alguns casos, optamos pelo de carga tardia, principalmente quando não há uma exigência estética grande na região a ser reabilitada ou quando a instalação do implante não atingiu ao torque necessário para colocar uma prótese conectada”. A segunda situação acontece quando o torque é medido para verificar o encaixe do implante ao osso, e quando ele não atinge o padrão necessário, é preciso aguardar a cicatrização do local para que a prótese seja colocada posteriormente.

Os principais cuidados com o implante de carga tardia

Antes de mais nada, é preciso ter atenção antes mesmo da instalação dos implantes dentários, principalmente no que diz respeito à higiene oral. “O paciente só é considerado apto a instalar implantes quando tiver com a condição oral satisfatória, bem como sabendo como higienizar adequadamente a região”, conta o especialista. Após o procedimento, no entanto, não são necessários cuidados muito específicos quanto à cicatrização, a não ser que comece a aparecer um metal na região, utilizado para fechar a abertura do implante. Nesse caso, é importante buscar o auxílio de um profissional. Fora isso, a rotina de higiene deve permanecer a mesma.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Diego Limoeiro - Cirurgião bucomaxilofacial / Implantodontista Pós-graduado em Cirurgia da ATM Especialista em DTM e Dor orofacial
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 31146