Sabe aquela dor aguda nos dentes ao comer algo muito frio ou quente? Diversos pacientes possuem a famosa sensibilidade dentária e estão bem familiarizados com essas dores. Em alguns casos, os sintomas surgem após o tratamento de clareamento dental por conta da ação do procedimento. Assim como destaca a especialista Alana Beltran, os quadros se caracterizam pela hipersensibilidade. Você já ouviu falar? Para entender como driblar essa situação, o Sorrisologia conversou com a profissional sobre o assunto e tirou as principais dúvidas.

Afinal, o que é hipersensibilidade?

De acordo com as definições da dentista, a hipersensibilidade dentária é a sensibilidade exagerada da dentina vital, exposta a estímulos, químicos e táteis. Segundo Alana, o quadro é uma condição relativamente comum na prática clínica. “O seu desenvolvimento depende da existência de duas condições: a exposição de dentina e a abertura dos túbulos dentinários, estando etiologicamente associada aos fenômenos de abrasão, erosão e, possivelmente abfração”, esclarece ela. A resposta de dor intensa é o sintoma mais comum, além de ter uma curta duração como característica quando estimulada por ações habituais, como calor, frio, ácidos ou até toque.

Sensibilidade dentária após clareamento dental

Compreender sobre a sensibilidade dentária após o clareamento é entender como funciona o procedimento. “O que acontece nos dentes é uma reação química de oxidação, em que o peróxido de hidrogênio atua quebrando as ligações de pigmentos e, assim, clareando os dentes”, explica a odontologista. A partir dessa reação, acontece uma desmineralização superficial do esmalte dentária. É aí que pode abrir portas para o início da sensibilidade ou caracterizar uma hipersensibilidade. A profissional destaca outros fatores que podem influenciar o aparecimento do quadro:

- “Aplicação de luz led ou laser no caso de clareamentos feitos em consultório odontológico”, cita. Nesses casos, o procedimento pode acelerar a reação química e o calor vem a ser um fator atenuante para sensibilidade;

- A concentração do peróxido de hidrogênio presente no gel clareador. “Quanto maior a concentração da substância, maior o risco”, alerta;

- E o tempo em que o gel estiver em contato com a superfície dos dentes.

É possível contornar o incômodo da hipersensibilidade?

Assim como explica a dentista, uma alternativa possível para resolver a hipersensibilidade dentária é realizar a remineralização dos dentes. Para isso, é preciso contar com a ajuda de substâncias específicas, como flúor e cálcio. Após fazer o clareamento dental, o próprio profissional ajuda o paciente a driblar o problema. “Indicamos a aplicação de flúor logo após a sessão de clareamento e uso de géis à base de fosfato de cálcio, que agem fechando os túbulos dentinários e integrando-se à estrutura dental”, orienta Alana.

Para completar os cuidados, é importante usar os itens de higiene bucal corretos. Os cremes dentais específicos para dentes sensíveis são indicados, pois eliminam a placa e oferecem um alívio à sensibilidade. Já a escova de dentes deve possuir cerdas suaves para prevenir a retração gengival. “Escove e use fio dental duas vezes por dia para prevenir a inflamação das gengivas. Limpe todas as partes da sua boca, incluindo o espaço entre os dentes e ao longo da linha das gengivas”, destaca a especialista. A outra dica é evitar o consumo de alimentos e bebidas ácidas.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Alana Beltran dos Santos Souza - Especialista em Ortodontia
São Paulo - SP
CRO SP - 108.628