Pular para o conteúdo principal
Logo Facebook Powered By Logo OralB
06.04.2018

Herpes labial em crianças: como a doença é contraída?

Expert

Bárbara Mafalda de Oliveira Germano

Bárbara Mafalda de Oliveira Germano

CRO-MG 40316

Graduada em Odontologia pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), com especialização em Ortodontia pela Uningá, e pós-graduação em Harmonização e Estética Orofacial pela FAIPE.

Apesar dos pais fazerem de tudo para manter a saúde da criança 100%, há coisas que são difíceis de evitar. Um exemplo é o herpes labial. O contágio é recorrente, principalmente porque ele acontece de maneira direta e grande parte da população já possui o vírus. É comum notar esse problema em adolescentes e pacientes já adultos. No entanto, crianças também estão vulneráveis. Mas como o herpes labial é contraído na infância? A dentista Bárbara Mafalda de Oliveira Germano conversou com o Sorrisologia e explicou mais sobre isso e como lidar com esse diagnóstico.

É comum crianças apresentarem herpes labial?

Casos de crianças e bebês com herpes labial acontecem com menor frequência, porém elas também podem contrair o vírus. “Geralmente, caracteriza-se por lesões bolhosas na região de lábios, queixo e/ou bochechas, e requer tratamento, já que pode ocasionar complicações e outras doenças, devido à baixa do sistema de defesa do organismo”, explica a profissional. Além disso, o primeiro surto nos pequenos pode resultar em Gengivoestomative Herpética Primária, conhecida como a forma mais agressiva. Esse quadro vem acompanhado de febre alta, dores, dificuldade para comer e bolhas na boca, gengiva, língua e lábios.

Crianças podem contrair o herpes labial pela própria mãe

Para os pequenos, a principal maneira de contágio acontece através dos adultos. Isso ocorre por se tratar de uma doença extremamente contagiosa e também pelo fato de mais de 70% deles serem portadores do herpes labial. “O vírus é passado de uma pessoa portadora do vírus, que apresenta lesões ativas, para a pessoa sadia, através de contato direto da mucosa infectada, que apresenta o vírus dentro das lesões bolhosas”, esclarece a dentista.

Além disso, as crianças são comumente infectadas pelo contato com a própria mãe, nos casos em que ela é portadora do herpes labial, e através do beijo. Aqueles que já frequentam o ambiente escolar possuem um outro fator de risco para a contração do vírus, pois o convívio social aumenta, com os amigos e professores.

O que fazer quando a criança manifestar o herpes labial?

Vale ressaltar que ao contrair o herpes labial, a criança não irá necessariamente manifestá-lo. “O vírus pode ficar em sua forma latente por vários anos, alojado em gânglios nervosos, e a doença também pode nunca se manifestar em sua forma clínica, através das lesões”, destaca Bárbara. Entretanto, há casos em que o pequeno apresenta a doença e passa por complicações. Recém-nascidos, por exemplos, contaminados pelo vírus podem apresentar doenças importantes em outros locais do corpo, como no cérebro e pulmões. “ A melhor atitude é procurar imediatamente seu dentista ao aparecimento de qualquer sintoma do herpes labial em crianças”, finaliza a profissional.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Bárbara Mafalda de Oliveira Germano - Ortodontista
Ponte Nova – MG
CRO-MG 40316

Mais Matérias: Herpes Labial
Herpes bucal x ansiedade: entenda como esses dois estão interligados e como prevenir a manifestação da doença
Herpes Labial
Herpes bucal x ansiedade: entenda como esses dois estão interligados e como prevenir a...
Você sabia que a ansiedade pode ser a causa de alguns problemas bucais? Entre eles, está a herpes ....
com a participação de:
Daniel Cohen Goldemberg
CRO-RJ: 29267
Herpes labial: o que é? Como surge? Quais são os sintomas? Qual é o melhor tratamento? Saiba tudo sobre o assunto
Herpes Labial
Herpes labial: o que é? Como surge? Quais são os sintomas? Qual é o melhor tratamento?...
Você desconfia que está com herpes labial? Olhar para o espelho e notar uma feridinha na boca pode...
com a participação de:
Dulce Helena Cabelho Passarelli
CRO-SP: 35856
Início do herpes na boca: veja como identificar os primeiros sintomas
Herpes Labial
Início do herpes na boca: veja como identificar os primeiros sintomas
Você já teve herpes na boca? Essa doença é muito conhecida por seu poder de...
com a participação de:
Dulce Helena Cabelho Passarelli
CRO-SP: 35856
Herpes labial na infância pode resultar de um sistema imunológico enfraquecido
Herpes Labial
Herpes labial na infância pode resultar de um sistema imunológico enfraquecido
Uma criança com febre pode significar diversas coisas, inclusive, herpes labial . Isso mesmo! Bolhas...
com a participação de:
Vânia Côrtes
CRO PR 14.282
Gengivite estomatite herpética: conheça o quadro e saiba os riscos durante a infância
Herpes Labial
Gengivite estomatite herpética: conheça o quadro e saiba os riscos durante a infância
Os papais e as mamães de plantão sabem como deve ser o cuidado para que os pequenos não...
com a participação de:
Vânia Côrtes
CRO PR 14.282
Herpes labial e intolerância a glúten: entenda a relação
Herpes Labial
Herpes labial e intolerância a glúten: entenda a relação
Você já deve ter lido em algumas embalagens de comidas a seguinte frase: contém glúten. O...
com a participação de:
Ludimila de Gouvêa Cerqueira e Ferreira