Você costuma roer as unhas ou apoiar a mandíbula nas mãos? Essas pequenas manias do dia dia são, na verdade, hábitos parafuncionais, ou seja, costumes involuntários que podem trazer problemas severos na saúde bucal. “São hábitos sem função específica natural do ser humano que colocam a boca e os ossos da face em posições anormais ou os sobrecarregam”, explica a cirurgiã-dentista Isrraela Massena. Curioso para saber que outras manias podem trazer essas complicações? O Sorrisologia convidou a especialista para comentar um pouco mais sobre o assunto e entender quais riscos os hábitos parafuncionais representam e como deixar de tê-los.

O que são hábitos parafuncionais?

Hábitos parafuncionais são manias que nem nos damos conta que temos, de acordo com a dentista. No geral, eles provocam pressões inadequadas na ATM causando pequenos traumatismos na região. Mas, afinal, quais são essas manias? “Dos hábitos mais comuns dentro da odontologia podemos citar apertamento dental diurno ou noturno, apertamento de lábios e bruxismo”, indica a especialista. Também podemos acrescentar a essa lista apoiar constantemente a mandíbula nas mãos, roer as unhas, morder objetos, como tampa de caneta, tirar a cutícula com os dentes e mastigar de um lado só.

Sensibilidade e deslocamento mandibular são alguns riscos dos hábitos parafuncionais

Manter hábitos parafuncionais por muito tempo pode trazer complicações tanto bucais quanto no dia a dia do paciente. Isso acontece por eles começarem ou agravarem alterações às estruturas dentais, como desgaste nos dentes e dores na articulação. “Com os hábitos parafuncionais, é exercida uma pressão bem maior nessa área. Em casos severos, o bruxismo pode levar a uma nova posição intercuspidal e deslocamento mandibular severo”, alerta a especialista. Nesse caso, os dentes podem até mesmo trincar, provocando também a sensibilidade dentária.

Já em relação à rotina do paciente, os hábitos parafuncionais podem ser motivo de um certo estresse. “Todos esses hábitos colocam a boca e os ossos da face em posições anormais ou os sobrecarregam”, explica ela. Assim, dor de cabeça é o sintoma mais comum de aparecer. “Outros sintomas agravantes são os problemas para dormir e dores no pescoço. Eles também podem aumentar o estresse e a sensação de cansaço ao acordar”, completa a cirurgiã-dentista.

O tratamento para os hábitos parafuncionais envolvem diferentes especialidades

O tratamento dos hábitos parafuncionais deve ser feito em duas etapas: tratar as consequências provocadas pelas manias e educar o paciente a deixar esses costumes de lado. Para isso, procure um cirurgião-dentista para analisar o estado da sua saúde bucal e quais problemas você pode ter desenvolvido. Normalmente, esse tipo de tratamento pode ser feito de forma não invasiva, sendo a cirurgia a última opção. Já para deixar essas manias prejudiciais de lado o paciente pode contar com a ajuda do fonoaudiólogo e também do psicólogo. Com tanto especialistas para te ajudar, não demore para marcar a consulta! Manter hábitos parafuncionais por muito tempo pode trazer ainda mais problemas.

Este artigo tem a contribuição da especialista: ID NO PUBLICADOR 1144
Isrraela Moura Massena - Cirurgiã-dentista
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ 40985