Pular para o conteúdo principal
Logo Facebook Powered By Logo OralB
21.03.2018

Grupos e fatores de risco para o herpes labial. Entenda como ocorre o problema e suas formas de prevenção

Expert

Dr. Caio Lamunier

Dr. Caio Lamunier

CRM-SP 124907

Dermatologista pelo Hospital das Clínicas e formado na Faculdade de Medicina da USP, onde mantém-se ativo com foco no tratamento do câncer de pele. Atualmente coordena o ambulatório de melanoma no Hospital das Clínicas e é responsável pelo tratamento cirúrgico das doenças de pele no ICESP (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo). Especialista em Dermatologia Cirúrgica.

Existem três tipos de herpes, e cada um desses possui seu nível de seriedade. Conhecido como simples tipo 1, o herpes labial é o quadro mais comum entre os pacientes. Grande parte da população é contaminada por esse vírus, mas não necessariamente o manifesta apresentando sintomas. Devido à facilidade do contágio, de contato direto, é importante saber mais sobre ele. Conversamos com o dermatologista Dr. Caio Lamunier veio explicar mais sobre esse problemas e como é possível se prevenir.

Entenda mais sobre o herpes labial

Para muitas pessoas, uma simples coceira no lábio já poder ter outro significado. Esse e outros diversos sintomas são indicadores da erupção do herpes labial. O principal fator que contribui para o grande número de pacientes com essa doença é a forma de contágio. “O vírus do herpes pode ser contraído por contato direto ou indireto, ou seja, contato com a pele ou com algum objeto infectado”, explica o médico.

Como o herpes labial se manifesta?

Após ter contato com o vírus, as chances de contágio são muito altas. E então, o herpes labial pode vir a aparecer. O início da infecção acontece nas fibras nervosas. Por isso, os primeiros sintomas estão ligados às sensações de ardor, dor ou coceira na região. Posteriormente, o local fica avermelhado e podem surgir pequenas bolhas. “Essas vesículas estouram e viram feridas que cicatrizam”, destaca o profissional. Vale ressaltar que não são todos os portadores do herpes que vem desenvolver e manifestar a doença.

Assim como comenta o dermatologista, a prevenção não é uma tarefa fácil. Isto acontece, principalmente, devido às oscilações de imunidade. “Tudo que levar a uma queda na imunidade pode facilitar a infecção e a manifestação do herpes labial”, diz ele. Por isso, é importante ficar atento a algumas situações e grupos de pessoas mais suscetíveis a apresentar o quadro. O médico destacou exemplos: exposição solar, gestação, estresse, cirurgias e outros procedimentos, internação hospitalar e desnutrição. “Deve-se fazer prevenção medicamentosa antes de fazer algum procedimento médico”, inclui Caio.

Quando o herpes labial já eclodiu, o que é possível fazer?

Como foi explicado acima, a atividade do vírus começa a ser sentida pelo paciente a partir de alguns sintomas iniciais na região. Por isso, quem possui herpes labial recorrentemente é capaz de, na maioria das vezes, “prever” a eclosão na pele. “O ideal é realizar o tratamento mais precocemente possível, idealmente antes da manifestação cutânea”, indica o dermatologista.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dr. Caio Lamunier - Dermatologista
São Paulo - SP
CRM-SP 124907

Mais Matérias: Herpes Labial
Herpes bucal x ansiedade: entenda como esses dois estão interligados e como prevenir a manifestação da doença
Herpes Labial
Herpes bucal x ansiedade: entenda como esses dois estão interligados e como prevenir a...
Você sabia que a ansiedade pode ser a causa de alguns problemas bucais? Entre eles, está a herpes ....
com a participação de:
Daniel Cohen Goldemberg
CRO-RJ: 29267
Herpes labial: o que é? Como surge? Quais são os sintomas? Qual é o melhor tratamento? Saiba tudo sobre o assunto
Herpes Labial
Herpes labial: o que é? Como surge? Quais são os sintomas? Qual é o melhor tratamento?...
Você desconfia que está com herpes labial? Olhar para o espelho e notar uma feridinha na boca pode...
com a participação de:
Dulce Helena Cabelho Passarelli
CRO-SP: 35856
Início do herpes na boca: veja como identificar os primeiros sintomas
Herpes Labial
Início do herpes na boca: veja como identificar os primeiros sintomas
Você já teve herpes na boca? Essa doença é muito conhecida por seu poder de...
com a participação de:
Dulce Helena Cabelho Passarelli
CRO-SP: 35856
Herpes labial na infância pode resultar de um sistema imunológico enfraquecido
Herpes Labial
Herpes labial na infância pode resultar de um sistema imunológico enfraquecido
Uma criança com febre pode significar diversas coisas, inclusive, herpes labial . Isso mesmo! Bolhas...
com a participação de:
Vânia Côrtes
CRO PR 14.282
Gengivite estomatite herpética: conheça o quadro e saiba os riscos durante a infância
Herpes Labial
Gengivite estomatite herpética: conheça o quadro e saiba os riscos durante a infância
Os papais e as mamães de plantão sabem como deve ser o cuidado para que os pequenos não...
com a participação de:
Vânia Côrtes
CRO PR 14.282
Herpes labial e intolerância a glúten: entenda a relação
Herpes Labial
Herpes labial e intolerância a glúten: entenda a relação
Você já deve ter lido em algumas embalagens de comidas a seguinte frase: contém glúten. O...
com a participação de:
Ludimila de Gouvêa Cerqueira e Ferreira