Você conhece a gengivoplastia? Como diversos procedimentos estéticos da odontologia, esse também pode ser procurados por pacientes que sentem incômodos na hora de sorrir. Afinal, ter um sorriso bonito não depende apenas da saúde dos dentes, mas também de uma proporção estética. Chegar aos resultados desejados pelo paciente  pode ser conseguido por meio do uso de aparelhos odontológicos ou, até mesmo, da remodelação das gengivas, que é o caso! Quando o paciente opta pela cirurgia plástica, há certos cuidados que devem ser tomados, por isso, é importante estar super informado sobre esses procedimentos. Conversamos com o dentista Silvio Pardo que explica o que é a gengivoplastia e como é realizada a técnica.

Mas afinal, o que é a gengivoplastia?

Você já deve ter percebido em alguém que, ao sorrir, exibe uma extensão maior de gengiva que, muitas vezes, encobre os dentes. São para casos como esse que a gengivoplastia é indicada. Uma cirurgia plástica que tem como finalidade a correção dos tecidos moles através da retirada de excesso de tecido gengival e da reconstrução do contorno da gengiva ao redor dos dentes, visando corrigir os defeitos que apresentam algum tipo de comprometimento estético.

Como é realizada essa técnica?

A plástica gengival é um procedimento cirúrgico simples e é realizado por meio de bisturis apropriados, tesouras, curetas e raspadores. Dessa forma, as gengivas são remodeladas, e se preciso há a correção de outras imperfeições como gengiva torta, onde o dentista desloca a gengiva para cima, para baixo ou para os lados, de acordo com o objetivo da cirurgia. Silvio tranquiliza. “O pós-operatório é rápido e sem incômodos, pois durante o procedimento, somente tecidos moles são manipulados, não havendo envolvimento ósseo”, comenta.

Quando uma gengivoplastia é indicada?

Os casos mais indicados são os de sorriso gengival. Mais comum em mulheres, caracteriza-se pelo crescimento e exposição exagerada da gengiva e pode causar constrangimento ao sorrir. A remodelação apenas é aconselhada quando um dente tem maior cobertura de gengiva do que os dentes vizinhos. “A cirurgia também é indicada quando é necessário facilitar a erupção da dentição retida e exposição de cáries subgengivais”, comenta o profissional.

Existem contraindicações da técnica?

Sim, para estar apto para essa cirurgia o paciente deve estar com boa saúde bucal. “Se o paciente não possuir inflamações locais, alterações sistêmicas de coagulação e se ele não for um paciente imunodeprimido, quando não apresentam reações imunitárias normais, ele pode realizar esse procedimento sem qualquer contraindicação”, diz. Quer muito mudar sua gengiva? Converse com seu dentista para saber se a gengivoplastia é a cirurgia indicada para o seu caso e tenha novamente o prazer de sorrir sem medo!

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Silvio Pardo - Cirurgião-Dentista e Especialista em Periodontia e Implantodontia e pós-graduado em Odontologia Estética
São José do Rio Preto - SP
CRO-SP: 29.597