Pular para o conteúdo principal
Logo Facebook Powered By Logo OralB
11.11.2019

Gengivoplastia: passo a passo do procedimento cirúrgico e os principais cuidados

1º passo: Em primeiro lugar, é importante que o paciente esteja com uma boa saúde bucal, sem processos inflamatórios na gengiva e acúmulo de tártaro na superfície dentária. Logo, uma avaliação inicial com um especialista é necessária.
Acompanhe o passo a passo 1/5
1 1º passo: Em primeiro lugar, é importante que o paciente esteja com uma boa saúde bucal, sem processos inflamatórios na gengiva e acúmulo de tártaro na superfície dentária. Logo, uma avaliação inicial com um especialista é necessária.
2º passo: Em seguida, serão realizada três consultas. A primeira delas é para fazer o planejamento junto com as medições da faixa da gengiva que será removida.
Acompanhe o passo a passo 2/5
2 2º passo: Em seguida, serão realizada três consultas. A primeira delas é para fazer o planejamento junto com as medições da faixa da gengiva que será removida.
3º passo: A segunda consulta é para realizar o procedimento cirúrgico, com anestesia local. No momento pré-operatório, vale destacar que poderão ser utilizados medicamentos anti-inflamatórios esteroidais e analgésicos.
Acompanhe o passo a passo 3/5
3 3º passo: A segunda consulta é para realizar o procedimento cirúrgico, com anestesia local. No momento pré-operatório, vale destacar que poderão ser utilizados medicamentos anti-inflamatórios esteroidais e analgésicos.
4º passo: A cirurgia pode ser realizada com bisturis tradicionais ou elétricos, que diminuem o sangramento, pois cauterizam ao passo que removem a gengiva. Para maior precisão durante os cortes, as cirurgias devem ser feitas com auxílio de um guia cirúrgico, que é feito com uma placa de silicone ou acetato (semelhante a moldeira de clareamento). A placa é confeccionada previamente com o novo formato dos dentes, assim a incisão será precisa e cada dente será aumentado na proporção correta.
Acompanhe o passo a passo 4/5
4 4º passo: A cirurgia pode ser realizada com bisturis tradicionais ou elétricos, que diminuem o sangramento, pois cauterizam ao passo que removem a gengiva. Para maior precisão durante os cortes, as cirurgias devem ser feitas com auxílio de um guia cirúrgico, que é feito com uma placa de silicone ou acetato (semelhante a moldeira de clareamento). A placa é confeccionada previamente com o novo formato dos dentes, assim a incisão será precisa e cada dente será aumentado na proporção correta.
5º passo: Na terceira e última consulta, é feita a remoção de sutura (pontos).
Acompanhe o passo a passo 5/5
5 5º passo: Na terceira e última consulta, é feita a remoção de sutura (pontos).
  • 1º passo: Em primeiro lugar, é importante que o paciente esteja com uma boa saúde bucal, sem processos inflamatórios na gengiva e acúmulo de tártaro na superfície dentária. Logo, uma avaliação inicial com um especialista é necessária.
  • 2º passo: Em seguida, serão realizada três consultas. A primeira delas é para fazer o planejamento junto com as medições da faixa da gengiva que será removida.
  • 3º passo: A segunda consulta é para realizar o procedimento cirúrgico, com anestesia local. No momento pré-operatório, vale destacar que poderão ser utilizados medicamentos anti-inflamatórios esteroidais e analgésicos.
  • 4º passo: A cirurgia pode ser realizada com bisturis tradicionais ou elétricos, que diminuem o sangramento, pois cauterizam ao passo que removem a gengiva. Para maior precisão durante os cortes, as cirurgias devem ser feitas com auxílio de um guia cirúrgico, que é feito com uma placa de silicone ou acetato (semelhante a moldeira de clareamento). A placa é confeccionada previamente com o novo formato dos dentes, assim a incisão será precisa e cada dente será aumentado na proporção correta.
  • 5º passo: Na terceira e última consulta, é feita a remoção de sutura (pontos).

Expert

Vinícius Barçal

Vinícius Barçal

CRO-RJ: 3979-7

Graduado em Odontologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Especialista em Dentística e Procedimentos Restaurados Estéticos pela Universidade Federal Fluminense - UFF. Capacitado em Toxina Botulínica e Preenchedores Odontológicos, tem ampla experiência e atuação na área de Odontologia, com ênfase em Reabilitação e Estética Orofacial. Mestrado no Programa de Pós Graduação em Materiais Dentário da FOP - UNICAMP.

Quando sorri, a sua gengiva aparece mais do que desejado? Neste caso, é provável que você tenha sorriso gengival. “Essa condição é caracterizada pelo excesso de gengiva ao sorrir que acometem as arcadas superior e inferior juntas ou não”, conta o especialista em estética Vinícius Barçal. Para corrigir isso, existem tratamentos cirúrgicos como a gengivoplastia, que não são tão invasivos e que visam adequar o tamanho da coroa do dente. O especialista explica como isso acontece, confira!

O que é a gengivoplastia?

De acordo com o profissional, a gengivoplastia visa corrigir o contorno e tamanho dos dentes por uma questão meramente estética, sendo removida uma faixa da gengiva. Inclusive, muitas pessoas tendem a confundir com a gengivectomia, mas a diferença entre ambas as técnicas é quanto a remoção ou não de osso, já que a gengivectomia é indicada para casos de hipertrofia gengival que podem envolver tanto a retirada de uma faixa da gengiva quanto de uma parte do osso também. “A gengivoplastia exige cuidados no planejamento e seleção da técnica para prevenir problemas como a sensibilidade dentária ou, ainda que rara, a retração gengival”, conta Vinícius. Além disso, ele destaca que é preciso obedecer a proporção entre o dente exposto e a raiz dentro do osso.

Passo a passo da gengivoplastia

1º passo: Em primeiro lugar, é importante que o paciente esteja com uma boa saúde bucal, sem processos inflamatórios na gengiva e acúmulo de tártaro na superfície dentária. Logo, uma avaliação inicial com um especialista é necessária.
2º passo: Em seguida, serão realizada três consultas. A primeira delas é para fazer o planejamento junto com as medições da faixa da gengiva que será removida.
3º passo: A segunda consulta é para realizar o procedimento cirúrgico, com anestesia local. No momento pré-operatório, vale destacar que poderão ser utilizados medicamentos anti-inflamatórios esteroidais e analgésicos.
4º passo: A cirurgia pode ser realizada com bisturis tradicionais ou elétricos, que diminuem o sangramento, pois cauterizam ao passo que removem a gengiva. Para maior precisão durante os cortes, as cirurgias devem ser feitas com auxílio de um guia cirúrgico, que é feito com uma placa de silicone ou acetato (semelhante a moldeira de clareamento). A placa é confeccionada previamente com o novo formato dos dentes, assim a incisão será precisa e cada dente será aumentado na proporção correta.
5º passo: Na terceira e última consulta, é feita a remoção de sutura (pontos).

Cuidados pós-cirúrgicos importantes

Com a tecnologia a laser aliada aos procedimentos odontológicos, o especialista garante que o pós-operatório de cirurgias plásticas gengivais é bastante confortável para os pacientes, sem grandes incômodos na região operada. “Assim como no pré, no pós-operatório podem ser utilizados anti-inflamatórios esteroidais e analgésicos para auxiliar na recuperação do paciente e aliviar de uma possível dor local”, orienta o dentista. Além disso, outros cuidados importantes após a cirurgia são:

• Alimentação pastosa e líquida por 72 horas, evitando alimentos e bebidas quentes
• Repouso de 24 a 72 horas, sem atividades físicas e nenhum esforço
• Higiene bucal feita regularmente com o uso de escovas de cerdas ultra macias
• Uso de enxaguatórios de clorexidina 0,12%

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Vinícius Barçal - Odontólogo e Especialista em Estética
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 3979-7

Mais Matérias: Gengiva
Gengivite pode causar outros problemas bucais?
Gengiva
Gengivite pode causar outros problemas bucais?
A gengivite é uma doença comum que pode comprometer bastante a sua saúde bucal. Causada pelo acúmulo de placa bacteriana, a condição apresenta sintomas como gengiva inflamada, mau hálito e inchaço no tecido gengival. Quando não diagnosticada e tratada corretamente, a gengivite pode trazer...
Abscesso dental: o que pode causar esse problema?
Gengiva
Abscesso dental: o que pode causar esse problema?
O abscesso dentário é um problema bucal mais comum do que se imagina. Caracterizado como uma...
com a participação de:
Juliana Portes
CRO-RJ: 43653
Bolsa periodontal: descubra as principais causas do problema e como tratar
Gengiva
Bolsa periodontal: descubra as principais causas do problema e como tratar
Você já ouviu falar em bolsa periodontal ? Conhecida como o principal sinal da periodontite, forma...
com a participação de:
Juliana Portes
CRO-RJ: 43653
Gengivite e periodontite são a mesma coisa?
Gengiva
Gengivite e periodontite são a mesma coisa?
Atire a primeira pedra quem nunca confundiu gengivite com periodontite ou vice-versa. Caracterizadas por sintomas similares, como gengiva inflamada, inchaço e sangramento, essas doenças que atingem o tecido gengival ainda geram uma série de dúvidas entre os pacientes. Afinal, gengivite e periodontite são a mesma...
Afta na gengiva perto do dente: o que causa? Qual é o melhor remédio para tratar as bolinhas?
Gengiva
Afta na gengiva perto do dente: o que causa? Qual é o melhor remédio para tratar as...
A afta na gengiva é um problema bucal mais comum do que se imagina e que pode causar muitos incômodos...
com a participação de:
Ana Elisa da Silva
CRORS 13490
Pasta de dente para gengivite: qual é o melhor produto para tratar a inflamação na gengiva?
Gengiva
Pasta de dente para gengivite: qual é o melhor produto para tratar a inflamação na gengiva?
Só quem já sofreu com a gengivite sabe o quanto ela pode ser incômoda. Caracterizada por uma inflamação primária na gengiva, ela pode evoluir rapidamente para uma periodontite, infecção de maior gravidade , se não for tratada a tempo. Para cuidar da gengivite, a higiene bucal pode e deve...