Muita gente ainda desconhece essa relação, mas a verdade é que a saúde bucal não pode ser tratada como uma área alheia ao restante do corpo humano. Preservar a saúde de boca e dentes é importante para o funcionamento de todo o organismo. Você sabia que problemas gengivais podem elevar as chances de infarto? É o que garante a dentista Heloísa Crisóstomo. Para que este problema não afete seu coração é importante tratá-lo o quanto antes.

Como a gengiva inflamada causa infarto?

O sangue que circula em toda boca é o mesmo que chega até o coração. Naturalmente, o universo bucal é formado por milhões de bactérias, dentre boas e ruins. Se uma inflamação tomar conta da sua gengiva é mais motivo para que outros micro-organismos prejudiquem sua saúde oral e, consequentemente, geral. "Muitas bactérias presentes na boca entram no fluxo sanguíneo, podendo causar doenças cardíacas", explica. Isso diminui a circulação do sangue nos vasos que ligam o coração, aumentando as chances de doenças coronárias e infarto. Muitos nem poderiam imaginar essa situação, né?

Trate logo da gengivite

Sentir apertos e dores no peito repentinamente são alguns dos sintomas de ataque cardíaco. Perceber estes incômodos é desesperador para qualquer pessoa. Se isso acontecer de forma contínua é hora de procurar ajuda. Não deixe que uma gengivite afete sua saúde geral. Heloísa conta que o tratamento da inflamação ajuda normalizar o problema. "Ele diminuiu o risco de uma endocardite bacteriana, pois as causas do infarto são diversas". Cuidando da gengiva você elimina os riscos para seu coração.

Ter a gengiva saudável é bem melhor

Para evitar este e outros problemas de saúde é sempre melhor cuidar da gengiva. De que forma? Basta escovar os dentes e passar o fio dental todos os dias após as refeições. Aqueles restinhos de alimentos que ficam presos entre um dente e outro podem ser o início de problemas gengivais, principalmente pelo surgimento do tártaro, aquela placa bacteriana endurecida. Quando ele alcança o tecido gengival, aí sim começam as inflamações e sangramentos.

Saiba perceber os alertas da gengivite

Além da textura, cor e sangramento na gengiva, é preciso prestar atenção em mais um sinal que vem da boca: o mau hálito. Não é aquele que você tem depois de comer cebola ou uma pizza de alho. No caso de uma inflamação, o cheiro é recorrente e costuma não se resolver com balas ou chicletes de menta. Se perceber que o problema não está indo embora, procure um especialista para receber o diagnóstico e tratamento precoces. Seu sorriso e coração agradecem.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Heloísa Crisóstomo - Odontologista com aperfeiçoamento em prótese e prótese sobre implante
CRO: DF-CD-8149