Quem acompanha o Sorrisologia sabe o quanto falamos que os hábitos de uma pessoa influenciam muito na saúde bucal. O hálito, por exemplo, será sempre resultado de como cuidamos da alimentação ou da higiene, que são os fatores mais comuns. Mas existem muitos outros que, às vezes, passam despercebidos e não tomamos o devido cuidado quanto a eles. Fumo e bebida alcoólica estão nessa lista, pois podem prejudicar o nosso hálito e, consequentemente, desencadear muitos outros problemas bucais e gerais. Conversamos com a dentista Liana França para entender mais sobre a relação desses hábitos com as alterações do hálito. Veja as orientações e cuide de sua saúde bucal.

Conheça os hábitos que podem contribuir para o mau hálito

Denominado com halitose, o mau hálito é um sintoma de que algo não está certo no organismo. No entanto, existem fatores que podem estar contribuindo para o odor indesejável continuar na sua cavidade bucal. Pacientes que ficam muitas horas sem comer ou consomem alimentos muito temperados podem apresentar mau hálito.

Para ficar mais atento, a profissional destacou exemplos possíveis. Entre os fatores locais podemos destacar: boca seca, presença de cárie, doenças gengivais, placa bacteriana, saburra lingual, má higiene bucal e cáseos nas amígdalas. E ainda, doenças sistêmicas como o diabetes, também pode ser um possível motivo para o odor. Isto acontece devido à presença de compostos cetônicos na saliva destes pacientes.

É verdade que o fumo e bebida alcoólica podem agravar o mau hálito?

De acordo com a odontologista, o fumo e consumo de bebidas alcoólicas são exemplos de fatores locais que podem agravar o mau hálito. “Tanto o fumo quanto o álcool ressecam a mucosa bucal, e com a falta de higienização bucal e a diminuição do fluxo salivar acarretam a proliferação de microorganismos na boca”, destaca a profissional. E, especialmente o fumo, pode aumentar as chances de câncer bucal. Segundo o INCA, esse tipo da doença localiza-se na sétima posição de maior incidência no Brasil. Além disso, é importante ressaltar que esses hábitos são prejudiciais para a saúde em geral. Por isso, vale repensar sobre todos eles.

Saiba mais sobre os tratamentos de mau hálito

A higiene bucal deve ser uma tarefa presente em todos os dias da sua rotina. O recomendado pelos profissionais é realizá-la após as principais refeições e utilizar os itens ideais, contando com a escova de dentes de cerdas macias, creme dental e também fio dental. Seguindo a limpeza corretamente, o paciente está se prevenindo na melhor maneira do odor indesejável. “Como as causas mais comuns do mau hálito são de origem bucal, deve-se consultar primeiramente o dentista para pesquisar possíveis focos de cáries e doença periodontal, assim como de diminuição do fluxo salivar”, esclarece a dentista. Além da importância da escovação diária, o ideal é que o paciente procure dar um fim a esses vícios, ou ao menos manter um controle, pelo bem de toda a cavidade oral.