A frenectomia nada mais é do que a cirurgia realizada para remover o freio labial ou lingual, uma condição que pode afetar significativamente a vida do paciente. Assim como em qualquer procedimento cirúrgico, ela requer alguns cuidados para que o resultado esperado seja atingido. Sabendo que muitas pessoas podem sofrer com esse problema, o Sorrisologia bateu um papo com a cirurgiã-dentista Rhianna Barreto para conferir quais são os principais cuidados após uma frenectomia. Confira!

Freio labial x Freio lingual

Como o nome já diz, a principal diferença entre os freios é a região em que eles se localizam na cavidade oral. Enquanto o freio labial é encontrado na região vestibular da maxila, entre os incisivos centrais superiores, o freio lingual se localiza da metade da face inferior da língua até o assoalho da boca, segundo Rhianna.

Frenectomia: quando é necessário fazer?

Para realizar o procedimento cirúrgico, é necessário passar por uma avaliação com um ortodontista antes. Como a dentista explica, normalmente isso acontece quando o freio labial afeta os dentes, fazendo com que eles apresentem um quadro de diastema (separação). Já o freio lingual, que gera a conhecida “língua presa”, costuma ser identificado quando o indivíduo ainda é um bebê e pode afetar a amamentação, deglutição e a fala do paciente. Quando se percebe sua presença, o ideal é que a mãe leve o bebê ao odontopediatra para que seja analisada a indicação da frenectomia.

Além disso a dentista também esclarece uma dúvida sobre a possível perda de sensibilidade durante a cirurgia: “É muito incomum mas pode ocorrer nos casos que houver lesão em alguma estrutura nobre, como nervo ou artéria, principalmente na cirurgia de freio lingual. Por isso o procedimento deve ser realizado por especialista em cirurgia”.

10 cuidados após a cirurgia de frenectomia

Tão importante quanto a própria cirurgia são os cuidados que devem ser feitos após o procedimento. Para evitar complicações, a cirurgiã-dentista separou uma lista com os principais cuidados a serem seguidos. Vale ressaltar que esses cuidados costumam ser comuns a qualquer cirurgia que aconteça na cavidade oral. Então pode anotar aí:

1. Alimentação: líquida/pastosa e fria nas primeiras 48 horas (2 dias). Evitar grãos e farelos.
2. Gelo: aplicar compressa de gelo sobre o local operado durante 15 minutos. A cada hora, nas primeiras 24 horas – utilizar bolsa térmica ou gelo enrolado em toalha.
3. Repouso: manter repouso, com a cabeça elevada – utilizar dois travesseiros para dormir.
4. Evitar: calor, locais quentes, exposição ao sol, atividade física até a remoção da sutura.
5. Não ficar cuspindo o tempo todo.
6. Não fumar.
7. Higiene Oral:

  • Escovar normalmente os dentes, com escova macia de cabeça pequena, tomando cuidado com o local da cirurgia – escove delicadamente;
  • Não realizar bochecho nas primeiras 48 horas;
  • No local da cirurgia, higienizar delicadamente com cotonete embebido em solução à base de clorexidina; 
  • Utilizar fio ou fita dental delicadamente e em todos os dentes.

8. Em caso de sangramento contínuo (depois das primeiras 24 horas) ou febre, entre em contato.
9. Medicação: tome corretamente a medicação prescrita, dentro dos horários estipulados.
10. Retorno: em sete dias para reavaliação.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Rhianna Barreto - Cirurgiã-Dentista
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ:37448