Feridas na boca são sinônimo de incômodo e dor. Comer deixa de ser um momento prazeroso e passa a ser uma pequena tortura, pois o mínimo contato com a lesão bucal já é suficiente para ser bem desagradável. Essas lesões podem significar diferentes problemas e, consequentemente, ter diferentes causas, de forma que apenas um profissional qualificado é capaz de identificar esses fatores. Entretanto, o Sorrisologia conversou com a estomatologista Dulce Helena Cabelho, e a especialista ressaltou algumas das principais lesões bucais e como elas se manifestam.

As diferenças entre as principais lesões bucais

Vários problemas podem afetar o sorriso de uma pessoa, e a formação de feridas na região bucal é um deles. Embora apenas um especialista seja capaz de identificar exatamente qual a etiologia da enfermidade, Dulce destacou alguns sinais que merecem a atenção do paciente:
• Aftas: pequenas úlceras dolorosas e regulares
• Herpes: grupo de vesículas ou bolhas que se rompem ao menor contato.
Câncer de boca: úlceras crateriformes e indolores em fases iniciais.
• Candidíase oral: podem ser membranas brancas que se destacam à raspagem ou erosões avermelhadas.

Feridas na boca podem afetar a saúde bucal

Uma das principais consequências causadas pelas lesões que acometem a cavidade bucal é que a alimentação do paciente fica prejudicada, de acordo com a especialista. Isso, por sua vez, diminui a imunidade sistêmica do organismo no período em que as feridas estão presentes na boca, tornando o local mais vulnerável a outras doenças. Além disso, Dulce afirma que as causas para uma ferida são inúmeras, mas o paciente sempre deve recorrer ao auxílio profissional para que um especialista possa identificar a etiologia do problema. Vale destacar que o consumo de bebidas muito quentes ou alimentos muito frios também é um fator que pode desencadear essas lesões.

Cuidado redobrado é importante

Para evitar que a ferida fique ainda pior, é importante redobrar os cuidados principalmente em relação à higiene bucal e alimentação. Lesões ulceradas são extremamente doloridas, e o desconforto causado ao paciente é enorme, portanto a melhor forma de melhorar é cuidando bem direitinho da região. Dulce ainda destaca que o diagnóstico e tratamento deve ser feito exclusivamente por um especialista, no caso, o estomatologista. “O tratamento caseiro sem um diagnóstico profissional poderá esconder lesões malignas como o câncer de boca”, alerta.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dulce Helena Cabelho Passarelli - Estomatologia, Patologia Bucal e Laserterapia
São Paulo, SP
CRO-SP: 35856