Bolhas, feridas avermelhadas, aftas… São muitas as lesões que podem afetar nossa saúde bucal. Como, muitas vezes, os problemas podem ter sintomas parecidos, é importante conhecer os mais comuns para procurar o tratamento adequado. Lembre-se: a prevenção é a melhor forma de manter a saúde da boca e do organismo em dia! Listamos aqui algumas das feridas mais comuns, as doenças relacionadas a elas e seus sintomas, além de possíveis tratamentos. Confira!

1. O que são aftas?

As aftas, também conhecidas como estomatite aftosa recorrente (EAR), são as famosas - e doloridas - pequenas feridas brancas na boca. Com certeza, você e muitas pessoas sabem como a lesão pode atrapalhar o dia a dia.

1.1. Sintomas e causas das aftas

O principal sintoma da afta é, com certeza, a ferida esbranquiçada com a borda avermelhada, que pode aparecer na língua ou em outras áreas de mucosa na boca. As causas podem estar relacionadas a traumas na região ou até mesmo algumas ocorrências do dia a dia, como:
- consumir alimentos cítricos em excesso;
- estresse e fatores emocionais;
- hereditariedade;
- deficiência de ferro ou vitaminas do complexo B;
- distúrbios gastrointestinais.

1.2. Como tratar aftas?

É normal apostar em soluções caseiras para as aftas, como o bicarbonato de sódio - afinal, queremos nos livrar do incômodo o mais rápido possível. A longo prazo, no entanto, essa não é a melhor opção para sua saúde bucal. Se você sofre com aftas de forma recorrente, o ideal é procurar um estomatologista, especialista nesse tema. Ele irá indicar os melhores tratamentos para seu caso, como uma dieta balanceada e a higienização correta dos dentes e da língua.

2. O que é o câncer bucal?

Lesões e feridas - principalmente aquelas que parecem não desaparecer por conta própria, mesmo depois de alguns dias - também podem indicar que algo não está certo em seu organismo. As úlceras podem também ser sinais de um câncer bucal que, apesar de não ser o tipo mais frequente, afeta milhares de pessoas todos os anos.

2.1. Sintomas do câncer de boca

A chave para o sucesso do tratamento do câncer de boca é a prevenção. Por isso, fique atento a alguns sintomas da doença:
- úlceras indolores, mas que não cicatrizam;
- feridas em forma de bolinhas esbranquiçadas na boca;
- nódulos e caroços na língua ou na boca.

2.2. Como diferenciar aftas e câncer bucal

Apesar de o sinal inicial ser o mesmo - uma ferida branca com toques avermelhados - é importante saber diferenciar quando sua ferida se trata de uma afta ou de um possível câncer bucal. Fique atento à duração da lesão, especialmente se for maior do que sete dias. Além disso, alterações de cor - como manchas enegrecidas - e caroços também podem ser indícios da doença.
É importante lembrar também que o câncer está relacionado ao estilo de vida do paciente, incluindo hábitos como fumar. Ah, e nada de negligenciar as idas ao dentista ou o autoexame bucal - quando se trata de casos de câncer, a prevenção e a descoberta precoce da doença são essenciais para maiores chances de sucesso no tratamento.

3. O que é herpes labial?

O herpes labial é uma doença viral e contagiosa, que pode se manifestar nos lábios, na língua ou nas gengivas. A principal manifestação do vírus HSV do tipo 1 é uma ferida avermelhada em uma dessas regiões e, acredite, ele é bem mais comum do que se imagina. Estima-se que 90% da população mundial lide com o problema!

3.1. Sintomas do herpes labial

O principal sinal do vírus HSV são as feridas e bolhas na boca, geralmente doloridos. A contaminação ocorre pela saliva ou o contato com essas lesões, que podem demorar um pouco a se manifestar no infectado. É importante lembrar o vírus do herpes se esconde entre as células nervosas, se reativando periodicamente - momentos de baixa imunidade, por exemplo, costumam ser acompanhado pela erupção das bolhas.

3.2. Tratamentos para herpes labial

O herpes labial, infelizmente, ainda não tem cura - mas é possível controlar o aparecimento das feridas com alguns cuidados e mudanças na rotina:
- proteger bem a pele os lábios do sol;
- evitar o estresse;
- dormir bem;
- manter uma dieta balanceada;
- lavar bem as mãos antes e depois de mexer nas áreas lesionadas;
- evitar beijos e relações sexuais durante os surtos da doença.

Para as feridas, um dermatologista ainda pode indicar tratamentos com medicamentos e a suplementação ou o consumo de alimentos que contém o aminoácido lisina, que ajuda a prevenir os surtos.

5. O que é candidíase bucal ou oral? É diferente do sapinho?

A candidíase é a infecção fúngica mais comum na cavidade bucal e afeta, principalmente, as crianças. Nessa fase, ela também é conhecida como sapinho. O problema se manifesta por pequenas aftas esbranquiçadas na boca e na língua.

5.1. Sintomas da candidíase bucal

Além das manchas brancas, a candidíase também pode provocar ardência e dificuldades para engolir. Os sintomas aparecem, principalmente, nos momentos em que nosso organismo apresenta baixa imunidade. O uso prolongado de antibióticos, corticóides, imunosupressores também pode influenciar o aparecimento das lesões.

5.2. Tratamentos para candidíase bucal

O tratamento para a candidíase oral é feito com antifúngicos, mas pode necessitar de alguns complementos dependendo da gravidade das lesões. É importante consultar um estomatologista para ter as soluções mais adequadas para seu caso!

6. Tenho uma ferida ou lesão que não some, o que devo fazer?

Você esperou um tempinho, depois um pouco mais e, mesmo assim, nada da ferida chata e incômoda sumir. Nessa situação, o primeiro passo sempre deve ser consultar um profissional de confiança. Ele irá examinar as feridas e sua gravidade, diagnosticar o problema e, se necessário, te encaminhar para um especialista.