Sem esse hábito você acaba perdendo as chances de ter um sorriso saudável. A higiene bucal é, sem dúvidas, a forma mais eficaz de prevenir seus dentes e boca da placa bacteriana e de diversas doenças causadas por ela. Entre as mais famosas, podemos citar  a cárie, gengivite, periodontite e o tártaro. Mas será que, além de todas essas complicações, a falta de limpeza acaba gerando a erosão dentária? A dentista Thalita Costa esclarece e indica as melhores formas de tratar e se proteger do problema.  

O que é erosão?

Perder a maior proteção do seu sorriso sem perceber é o que acontece no processo de erosão dentária. Com ações aparentemente inofensivas, o esmalte do dente vai sofrendo pequenos desgastes até alcançar a dentina. No início, o problema não causa dor ou incômodo, por isso acaba sendo descoberto no estágio mais grave, com os choques da sensibilidade. Normalmente, esse problema é causado pelo longo contato de alguns alimentos ácidos, como frutas cítricas, refrigerante, café, entre outros.

A falta de higiene pode causar erosão?

O problema não é causado pelo acúmulo de placa bacteriana, mas pelo tempo que a acidez fica em contato com os dentes - o que pode acontecer se você não realizar a higiene bucal. “Além de alimentos ácidos, a erosão também é causada por alguns medicamentos e pelo ácido clorídrico presente no estômago, em pacientes que são diagnosticados com Bulimia ou com refluxo”, afirma a dentista. Tudo isso também pode ser agravado pela xerostomia.

Como prevenir esse problema?

Thalita conta que podemos prevenir a erosão com atitudes bem simples. “Evitando o consumo de alimentos ácidos, esperando até 30 minutos para escovar os dentes e bebendo bastante água durante o dia”. Não faça a higiene logo após às refeições, isso acaba duplicando o desgaste do dente. “Devemos esperar o PH da boca neutralizar primeiro, para depois higienizar dentes e língua, e quem ajuda nessa tarefa é a nossa saliva”, garante

As formas de tratamento

Existem vários graus de destruição dentária pela erosão e para cada um delas existe uma forma de tratamento. A odontologista explica que em casos mais brandos, em que a estética não foi comprometida, as medidas são mais simples. “Pode-se controlar a sensibilidade com flúor tópico, cremes dessensibilizantes, bochecho com soluções manipuladas contendo fluoreto de sódio, laser pelo dentista, entre outros”.

Agora, quando a estética é afetada levemente, podem ser feitas restaurações com resina composta para fechar essa dentina exposta. Em casos de maior destruição, é indicado coroas unitárias ou laminados cerâmicos, facetas ou lentes de contato. Se você tem erosão, vá ao dentista e trate do problema o quanto antes.