Uma das maiores preocupações quando vamos extrair um dente é o desconforto do pós-operatório e a possibilidade de sentir dores. Mas será que todo analgésico é indicado para aliviar esse momento? A dentista Thalita Costa explica que é preciso um profissional para avaliar as contraindicações. "Cada corpo é um universo diferente que o médico e o dentista devem conhecer. Como as doenças sistêmicas que cada pessoa tem, o modo como elas se comportam, se o paciente está sob medicação, se tem alergia a algum medicamento ou substância específica", exemplifica.

O perigo do ácido acetilsalicílico (AAS) 

Quem faz uso do AAS para algum tratamento e vai passar por uma extração dentária precisa ter a atenção redobrada. Essa substância diminui a agregação das plaquetas, que são importantes para o estancamento do sangue, e também inibe a formação de coágulos, que são os responsáveis pela cicatrização. Com isso, concluímos que seu uso diminui o estancamento sanguíneo, podendo haver hemorragias indesejáveis, o que impede a cicatrização, fundamental em uma cirurgia.

 "Nós, dentistas, entendemos que existem pacientes que precisam usar o AAS como tratamento e prevenção de algumas doenças específicas. O que nós podemos fazer é pedir para o médico que está acompanhando o paciente, trocar esta medicação temporariamente perto do dia da cirurgia", conta.

Uso de analgésico em outras situações

Em caso de desconforto na área bucal ou dor no dente você pode fazer o uso de analgésicos, porém é fundamental que procure o seu dentista mesmo se o problema regredir. A dor é sempre um sinal de que algo está errado em seu corpo. "Seu médico e dentista são os profissionais ideais para indicar qual analgésico você pode usar. Lembrando que deve-se respeitar o intervalo de doses e nunca tomar mais que o recomendado por risco de intoxicação", recomenda. Confira outras dicas listadas pela dentista.

- Dipirona sódica: É contraindicada às grávidas no primeiro trimestre e nas últimas seis semanas da gestação. Também deve ser evitada em pacientes com dengue, anemia e leucopenia;

- Paracetamol: O uso junto com a ingestão de bebida alcóolica deve ser evitado por danos ao fígado. Não é indicado também para pacientes que fazem uso contínuo de varfarina sódica (usado em tratamento de doenças cardiovasculares);

- Ibuprofeno: Quem tem histórico de gastrite ou úlcera péptica, pressão alta ou doença renal não deve fazer uso da substância.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Thalita Costa - Cirurgiã-dentista
Rio de Janeiro-RJ
CRO-SP: 113895