Desde criança você sabe que comer guloseimas cheias de açúcar pode ser um grande risco para a sua saúde bucal. Um dos problemas mais comuns é o desenvolvimento de cáries. Quando essa má alimentação é acompanhada pelo negligenciamento da higiene bucal, a possibilidade do surgimento dessas bactérias se torna ainda maior. Mas, afinal de contas, o que podemos comer para não ter cárie? Existem alimentos capazes de prevenir essas lesões? A dentista Mariana Braga tem a resposta.

Entenda o que é cárie

Sabemos que a cárie é uma doença bacteriana que está totalmente ligada à ingestão de carboidratos refinados, principalmente a sacarose, mais conhecido como o açúcar branco. Mas como ela acontece? A lesão aparece devido a ação dos micro-organismos sobre os dentes, que é reflexo de uma má higiene bucal. Essas bactérias, por sua vez, causam uma grande destruição do esmalte dentário, formando assim, a cárie. As maiores consequências dessa doença é a dor, podendo resultar muitas vezes até na perda dentária.

Existem alimentos que ajudam a prevenir cáries?

Não é novidade que os alimentos doces aumentam as chances de um paciente ter cárie, apesar de não serem os únicos. Por outro lado, de acordo com a dentista, também existem opções no cardápio que ajudam a prevenir a doença, os chamados alimentos detergentes. Eles são famosos por promoverem uma limpeza mesmo que superficial dos dentes, aumentando a qualidade da saliva e oferecendo vitaminas para a saúde das gengivas. “Tais como alimentos ricos em fibras (frutas secas), oleaginosas (nozes e amêndoas), frutas duras (maçã), cereais (arroz integral e aveia) e alimentos ricos em cálcio”, conta.

O que não comer para evitar o problema?

Assim como existem os alimentos que trazem benefícios para os dentes, temos outros que podem aumentar as chances de desenvolver a doença cárie. Estes, você deve conhecer bem: carboidratos, doces e açúcares. Ou seja, chocolates, balas, bolos e até o refrigerante se torna um grande vilão para a saúde do seu sorriso. Mariana explica como essas guloseimas costumam agir no sorriso. “Eles levam a uma desmineralização da estrutura dentária e alteração do pH da saliva e, consequentemente, à cárie”, relata.

Medidas preventivas que previnem a cárie

É importante saber que, independentemente do alimento que você come, é preciso ter, acima de tudo, uma boa higiene bucal. Além da escovação dentária, é necessário usar o fio dental, enxaguante, sem esquecer de limpar a língua. “Removendo os restos alimentares com sucesso, conseguimos reduzir muito as chances de desenvolver a cárie”, garante a especialista.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Mariana Braga - Odontologista
Rio de Janeiro - RJ
CRO: 39760