Um sorriso manchado incomoda muita gente. Seja lá qual for a sua idade, você corre o risco de ganhar uma mancha no seu cartão de visitas. Mas existe uma forma de acabar com esse problema: fazendo clareamento dental. Um tratamento muito indicado pelos profissionais no assunto e que pode ser feito de duas maneiras, em casa ou no próprio consultório. Para cada caso exige uma técnica diferente, mas será que tem uma idade certa para fazer esse procedimento? Os dentistas Flávio Luposeli e Quésia Cardoso esclarecem.

A fase ideal para fazer clareamento

Clarear os dentes é um procedimento muito tranquilo, mas, ao mesmo tempo, requer algumas recomendações. Dentre elas, o dentista irá avaliar a maturidade da estrutura dental do paciente. Para fazer o clareamento, a pessoa precisa ter em torno 15 anos de idade ou mais. É nesta época que os dentes estão maduros o bastante para passar pelo tratamento.

Os profissionais afirmam que cada método é feito de acordo com o perfil e as características de cada paciente. “Levando em consideração a idade da pessoa, queixa de sensibilidade, presença de retrações gengivais, entre outros fatores”, esclarecem. Por isso é importante fazer realizar a técnica de forma segura com a ajuda de um dentista.

Para cada idade, uma técnica diferente

Assim como todo procedimento odontológico, existe uma técnica diferente de clareamento para cada idade. A melhor indicação para os pacientes mais jovens é o tratamento caseiro com o uso do gel clareador com baixa concentração e moldeira. “O dentista confecciona o acessório individualizado, entrega o gel e orienta o uso que será feito pelo próprio paciente”, relatam.

Agora, pessoas com idade mais avançada, sem histórico de sensibilidade ou de problemas clínicos, o protocolo pode ser a associação das duas técnicas: o clareamento feito no consultório, com um gel de maior concentração de peróxido de hidrogênio, e o caseiro. Em ambos os casos, os especialistas reforçam a prática da boa higiene bucal. “Alerta-se, também, sobre evitar o consumo de alimentos ricos em pigmentos, como café, chá, vinho tinto e molho de tomate durante e após um determinado tempo do tratamento”.

Criança pode fazer clareamento dental?

Como o clareamento é contra-indicado para crianças, uma alternativa para deixar os dentes do pequeno sempre brancos é a profilaxia dental. “Neste caso, podemos usar pastas profiláticas mais abrasivas (com a finalidade de remoção de manchas superficiais), que não agridem o esmalte”, afirmam.

A mudança de hábitos alimentares também pode ser adotada. “Basta reduzir o consumo de alimentos que causam escurecimento, como chocolates à base de cacau, molho de tomate, refrigerantes com coloração escura, chá, café, suco de uva, ou qualquer outro alimento que venha a manchar os dentes”, finalizam.

- Flávio Luposeli - Especialista em Dentística CRO-SP: 60866

- Quesia Cardoso - Clínica Geral CRO-BA: 11.891