Para os pacientes que estão em busca de um sorriso mais estético e com proporções perfeitas, os aparelhos são sempre os dispositivos mais procurados. Mesmo que eles sejam as formas de tratamento mais conhecidas, eles não são a única no momento de conseguir aquele sorriso tão desejado. Os alinhadores estéticos também se apresentam como uma excelente opção para quem procura um tratamento mais confortável. Conversamos com o dentista Djalma Faria que explica mais sobre os alinhadores e em quais casos eles são recomendados. Confira abaixo para saber mais sobre esse procedimento!

O que são os alinhadores estéticos?

Se o que te impedia de corrigir problemas bucais sempre foi o desconforto do “sorriso metálico”, comum em aparelhos fixos, os alinhadores estéticos são opções ideais. Eles são “plaquinhas transparentes” que possuem a principal função de alinhar os dentes como a opção de um tratamento mais confortável e discreto. Eles são parecidos com moldeiras e realizam a movimentação gradual da dentição. Como não possuem nenhum tipo de coloração, os alinhadores ficam tão discretos que praticamente são imperceptíveis no sorriso.

Segundo o profissional, a manutenção do dispositivo é diferente da manutenção do aparelho ortodôntico. Djalma explica mais sobre o assunto: “Os alinhadores estéticos precisam ser trocados de 15 em 15 dias para que continuem levando ao correto posicionamento dos dentes”, comenta.

Para quais casos esse tratamento é indicado?

Os alinhadores estéticos atuam na grande maioria dos casos de má oclusão. O profissional ressalta que na maioria das vezes não existe uma contraindicação, porém, alguns pacientes precisam prestar atenção para as recomendações. “Quando há um caso em que o paciente faça uso de próteses parciais, implantes ou próteses totais, o uso dessas placas não é indicado”, explica.

Os principais cuidados indicados para quem usa alinhadores estéticos

Para os pacientes que optarem pelo uso de alinhadores estéticos, alguns cuidados precisam ser tomados, tanto no uso quanto no momento da higiene bucal. Djalma dá algumas dicas de como utilizar o dispositivo: “ É necessário usá-los por no mínimo 20 horas por dia e, além disso, o paciente precisa ter atenção e retirar os alinhadores no momento em que vão realizar suas refeições”, finaliza. Também é recomendado que você higienize corretamente o dispositivo e que os guarde em lugares seguros sem umidade e sem riscos de serem quebrados.

Alinhadores estéticos permitem um tratamento mais flexível

Uma das principais vantagens relacionadas ao uso desse tipo de aparelho é que ele não é fixado nos dentes, não possuindo todas as estruturas que estão presentes nos modelos tradicionais. Por conta disso, ele pode ser retirado em momentos em que o paciente acredite que o aparelho não se enquadre na ocasião, dando mais liberdade no tratamento.