Com o aparecimento de qualquer doença na boca, o paciente pode contar com a ajuda do estomatologista! Você já conhece esse profissional? Como todos os dentistas, ele tem formação em odontologia, mas com a especialização em estomatologia, ou seja, o ramo da carreira que estuda a boca e principalmente os problemas que podem aparecer por ela. E olha que eles vão muito além dos dentes, há muitas estruturas orais que devem ser observadas, como a língua, o céu da boca e até mesmo as glândulas presentes na região. Para entender mais sobre a rotina desse especialista e quando é necessário procurá-lo, nada melhor do que chamar uma estomatologista! O Sorrisologia convidou a profissional do ramo Beatriz Venturi para tirar todas essas dúvidas.

O que é estomatologia?

Estomatologia é o estudo da boca que cuida de todas as estruturas orais do paciente. “Não só dos dentes, mas das mucosas, glândulas e ossos da região bucal”, completa a especialista. O principal objetivo desses profissionais é garantir a saúde do paciente prevenindo, diagnosticando e tratando doenças que podem aparecer pela área. “O estomatologista é o mais indicado para reconhecer inicialmente sinais de que sua saúde não anda bem”, comenta ela. E um ponto muito positivo é que muitas doenças da saúde geral indicam seus primeiros sintomas na boca, permitindo que o estomatologista identifique-os ainda cedo. Os problemas gengivais, por exemplo, podem aparecer por conta de um quadro em que o paciente está diabético.

Procure um estomatologista quando notar diferenças na sua boca

Você conhece o autoexame bucal? A pequena prática faz com que o paciente tenha o hábito de analisar sua própria saúde bucal para procurar qualquer alteração na região oral, como feridas ou úlceras. Caso note qualquer uma dessas alterações, o mais indicado é que procure um estomatologista assim que possível. A especialista indica os principais detalhes que os pacientes devem procurar:

- Lábios descamando
- Boca seca ou sede excessiva
- Candidíase de repetição
- Alteração na cor das mucosas
- Alteração no paladar
- Gengiva sangrando e/ou descamando
- Aftas frequentes
- Cáries de repetição
- Herpes frequente
- Feridas
- Língua branca
- Dor
- Ardência
- Mucosite (inflamação com úlceras e feridas)

O estomatologista pode fazer muito por você!

Sim, a gengivite é um problema bucal brando com sintomas que não representam riscos à saúde. Mas ela pode ser perigosa por avançar para a periodontite, uma complicação que pode favorecer até mesmo a perda dentária. Muitos outros quadros podem ter um avanço complicado: você sabia que a cárie pode favorecer o aparecimento de bactérias no coração, por exemplo? E esse quadro é muito sério, conhecido como endocardite bacteriana. É exatamente aí onde o estomatologista entra em ação, garantindo que o paciente mantenha uma boa saúde, tanto bucal quanto geral.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Beatriz Venturi - Estomatologista
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 25916