Pular para o conteúdo principal
Logo Facebook Powered By Logo OralB
24.04.2018

Esmalte dental: entenda a sua importância para uma boa saúde bucal

O esmalte dental é uma parte super importante do seu sorriso. Saiba mais sobre ela e como ter os cuidados ideais, seguindo as orientações da profissional
O esmalte dental é uma parte super importante do seu sorriso. Saiba mais sobre ela e como ter os cuidados ideais, seguindo as orientações da profissional

Expert

Fátima Zanin

Fátima Zanin

CRO: 196.333

Diretora Clínica e Científica do Instituto Brugnera Zanin. Mestre em Diagnóstico com Fluorescência a Laser e doutorado em Clínicas Odontológicas na área de Cariologia – pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com tese no tema “Remoção da Lesão de Cárie e Resina Composta com Laser”.

Cuidar da nossa saúde dental é uma das principais tarefas para quem deseja uma boca saudável e livre das lesões da cárie. Porém, não é só mantendo uma boa higiene que nos prevenimos desse problema que é um velho conhecido nosso. É importante entendermos o que é o esmalte dental e qual a sua função em nosso organismo, para que assim, cuidemos mais dessa camada que é muito importante para os nossos dentes. Conversamos com a dentista Fátima Zanin que explica o que é o esmalte dental, qual a sua função e quais são os cuidados que precisamos ter para que ele esteja saudável.

O que é o esmalte dental e para que ele serve?

O esmalte dental é uma substância que recobre a dentina na parte visível do dente e o protege de qualquer estímulo externo, que venha principalmente do próprio meio bucal. “Exemplos de proteção seriam as mudanças bruscas de temperatura, pressão, pH ácido dos alimentos e ataques bacterianos”, explica Fátima.

É interessante lembrar que os dentes são organismos vivos imersos no meio bucal, desta forma, eles reagem aos estímulos através de sensações, desde uma sensibilidade leve até a hipersensibilidade ou dores de diversas intensidades, quando há alguma espécie de comprometimento pulpar.

Hábitos que são nocivos e podem comprometer o esmalte dental

Muitos são os motivos que levam à desmineralização do esmalte. A causa mais conhecida da cárie dental é a ingestão de açúcares, como os doces, refrigerantes, frutas, sucos e massas. A dentista explica que esses tipos de açúcares vão interagir com algumas bactérias que podem estar presentes na cavidade oral. “Com essa junção, há a formação de ácidos que vão diminuir o pH da boca e acabar iniciando os primeiros sinais da cárie dental, que são as manchas brancas que podem surgir e se transformar em lesões ”, explica Fátima.

Além disso, um outro hábito que pode contribuir para a desmineralização do esmalte é a frequência com que ingerimos açúcares e o tempo que ele permanece em nossa boca. A dentista faz um alerta: “A partir de 30 minutos, após a ingestão desses açúcares, o esmalte se torna vulnerável e quanto mais tempo ele permanecer na saliva em contato com a superfície dental, maior será a chance de começar o processo de desmineralização”, alerta.

Maneiras de se inibir o processo de desmineralização

Por mais que existam diversas maneiras de se se inibir esse processo, a melhor delas é higienização correta, para retirar os resíduos de alimentos que podem ficar presos nos dentes, e nas gengivas. Quanto mais tempo esses resíduos permanecem aí, mais espessa e visível se torna a película, que se organiza com as bactérias e placa bacteriana. “Dependendo do tipo de bactéria que esteja nessa película, elas podem roubar o cálcio da estrutura do dente formando a cavidade da cárie.”, explica a profissional.

Quais são as consequências de um esmalte dental enfraquecido?

Quando o esmalte dental está enfraquecido, a sua função de proteção é prejudicada e a consequência disto é que o esmalte fica suscetível às trincas, erosão, desgastes pelo atrito oclusal, e também por conta da abrasão mecânica de uma escovação incorreta. “Por conta desses fatores, a invasão bacteriana pode ser facilitada, o que causa maior sensibilidade e dor”, finaliza a dentisra. Além disso, o esmalte fica sem brilho, mais fino e pode ficar também mais escuro, dando uma cor amarelada aos dentes.

Mais Matérias: Dentes
Nasceu um dente no céu da boca: o que fazer agora?
Dentes
Nasceu um dente no céu da boca: o que fazer agora?
O nascimento de dentes no céu da boca é uma das anomalias bucais que mais assusta os pacientes....
com a participação de:
Ana Elisa da Silva
CRORS 13490
Maçã ajuda na limpeza dos dentes: mito ou verdade?
Dentes
Maçã ajuda na limpeza dos dentes: mito ou verdade?
Saúde bucal e alimentação andam lado a lado quando o assunto é garantir um sorriso...
com a participação de:
Rhianna Barreto
CRO-RJ:37448
Dente podre pode causar dor de cabeça? Entenda!
Dentes
Dente podre pode causar dor de cabeça? Entenda!
Você já deve ter ouvido que um dente podre pode trazer uma série de consequências para o...
com a participação de:
Rhianna Barreto
CRO-RJ:37448
Dor no dente podre: o que fazer? Dentista indica todos cuidados para acabar com o problema
Dentes
Dor no dente podre: o que fazer? Dentista indica todos cuidados para acabar com o problema
Ter   dor de dente é algo mais comum do que se imagina. No entanto, em alguns casos, o motivo por...
com a participação de:
Rhianna Barreto
CRO-RJ:37448
Dente podre pode causar mau hálito? Entenda a relação entre esses problemas bucais
Dentes
Dente podre pode causar mau hálito? Entenda a relação entre esses problemas bucais
Lidar com um dente podre é uma das principais reclamações entre os pacientes. Além de prejudicar a estética do seu sorriso, o quadro pode resultar em uma série de sintomas que podem oferecer riscos à sua saúde bucal, como a dor de dente e sensibilidade. Mas será que a presença de um...
Dente podre: quais são as causas e sintomas? Dá para tratar ou a extração é a única saída?
Dentes
Dente podre: quais são as causas e sintomas? Dá para tratar ou a extração é a única...
Faz tempo que você não vai ao dentista e um dos seus dentes está com uma aparência nada...
com a participação de:
Diego Limoeiro
CRO-RJ: 31146