Enquanto realizar uma higiene bucal adequada pode ser algo muito simples para alguns, para outros, pode ser um desafio, como por exemplo, as que têm algum tipo de dificuldade motora. Como os movimentos são restringidos, isso acaba dificultando a limpeza total dos dentes e de toda a boca. Nesses casos, as escovas elétricas são uma excelente opção - não só para pessoas com problemas de mobilidade, mas também para crianças. Pensando nisso, o Sorrisologia conversou com o odontólogo e especialista em estética Vinícius Barçal, e ele contou um pouco mais sobre os benefícios desse tipo de escova. Confira!

A escova elétrica é tão eficaz quanto a convencional

As escovas elétricas são bem fáceis de usar e são muito eficientes na remoção da placa bacteriana. Segundo Vinícius, muitas dessas escovas possuem sistemas de controle, a fim de não permitir que o paciente exerça força em demasia sobre o dente e a gengiva, possuindo um timer que indica o tempo adequado de escovação para cada área.

O odontologista esclarece o passo a passo básico para utilizar a escova elétrica: “Coloque-a com o creme dental dentro da boca, apoiada na superfície externa dos dentes. Em seguida, ligue a escova e faça movimentos circulares, mudando-a de local até escovar todos os dentes. Repita este mesmo processo pela superfície interna, chamada de superfície lingual”, explica Vinícius, ao concluir: “Por último, escove a superfície oclusal, aquela que utilizamos para mastigar; lembre-se de não aplicar muita força e também, de realizar a limpeza da língua e utilizar o fio dental”. No entanto, Vinícius esclarece que antes de comprar sua escova elétrica, é importante conversar com o dentista de confiança para saber se, no seu caso, é realmente necessário optar por esse tipo de escova. “Para alguns pacientes, a utilização de forma incorreta, poderá causar danos principalmente à gengiva”, ressalta Vinícius.

Entenda quais são os benefícios da escova elétrica

É importante frisar que não existem provas científicas de que as escovas elétricas são, de fato, melhores do que as escovas tradicionais. Entretanto, elas vêm demonstrando vantagens quanto à higiene oral, por possuírem cabeças e cerdas pequenas, que conseguem alcançar lugares mais difíceis de serem higienizados por pessoas com dificuldades motoras, como por exemplo, a região posterior.

Como benefício, essas escovas apresentam a realização dos movimentos sozinhos e de forma padronizada, sendo de fácil uso para pacientes com algum tipo de comprometimento motor, crianças e pessoas com pouca motivação para os hábitos de higiene bucal.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Vinícius Barçal - Odontólogo e Especialista em Estética
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 3979-7