Na hora de colocar a higiene bucal dos filhos em dia, vale tudo para deixá-los mais animados! A escova de dentes elétrica, por exemplo, pode parecer bem divertida para os pequenos, já que é uma opção mais cativante que a escova comum. Mas será que o seu uso é indicado para os pequenos? E como deve ser feita essa adaptação? A especialista em Odontopediatria Joaquina Diniz esclareceu o assunto. Confira! 

Escova de dentes elétrica: crianças podem usar?

Embora a escova de dentes elétrica possa parecer uma opção perfeita para cultivar a rotina de higiene bucal nos pequenos, alguns pais ainda se perguntam se ela pode ser usada por crianças. Segundo a especialista, ela pode, sim, ser uma excelente opção para os seus filhos. "As escovas elétricas podem ajudar muito crianças e pessoas com dificuldades motoras por realizar os movimentos de rotação e vibração de forma automática e padronizada", explicou. No entanto, Joaquina adverte que o tamanho da cabeça da escova deve ser adequado para a faixa etária, além de haver a supervisão de um adulto durante a escovação.

A escova de dentes elétrica pode ser mais eficaz? Quais as principais vantagens do seu uso?

Quando comparadas com as escovas comuns, as elétricas oferecem um desempenho mais eficaz e, segundo a dentista, isso se deve à quantidade de placa bacteriana removida. "Diversos estudos sugerem que o índice de placa é reduzido de maneira estatisticamente significante quando comparado com as escovas manuais", entregou Joaquina. "Os movimentos padronizados são a grande diferença em relação à escovação manual, que podem variar bastante. Outro ponto que parece ter influência é o tamanho das cerdas das escovas elétricas, por serem menores elas conseguem ter acesso a locais que as escovas tradicionais não chegariam".

Como ajudar o seu filho a fazer uma higiene bucal adequada com a escova elétrica?

Confira as principais dicas da dentista para ajudar o seu filho a usar a escova de dentes elétrica:

1. Oriente sobre o momento certo para o fazer e supervisione toda a escovação;

2. Certifique-se que o tamanho da escova é adequado à faixa etária da criança;

3. Na primeira vez, faça você mesmo a escovação nos dentinhos da criança, explicando cada passo para que ela possa fazê-la sozinha da próxima vez;

4. O tempo mínimo da escovação deve ser respeitado, que é em torno de 2 minutos;

5. Tome cuidado para não colocar força excessiva na escova, já que ela já vibra e oscila de forma automática;

6. Inicie a escovação pelo lado externo dos dentes, movimentando a escova na horizontal e depois direcionando-a às gengivas. A parte de trás dos dentes também não pode ser esquecida e nem a oclusal (parte de "cima" dos dentes do fundo, utilizada para mastigar e triturar os alimentos);

7. Por fim, escovar a língua de maneira bem leve e enxágue a boca.

8. O fio dental não pode ser esquecido, seja feita a escovação de maneira manual ou elétrica.

Este artigo tem a contribuição da especialista:
Joaquina Santos Diniz - Especialista em Odontopediatria e membro do CEBDOF (Centro de Estudos e Pesquisa em Bruxismo e DTM/DOF na Odontopediatria - FOUSP)

Mogi das Cruzes, SP
CRO-SP: 115.367