Antigamente, preservar a saúde bucal desde a primeira infância era focado quase que exclusivamente no combate às cáries. Porém, existe um problema que cresce de forma considerável na população e vem alarmando os odontopediatras: a erosão dentária em crianças. Por conta de um ataque ácido nos dentes dos pequenos sem a presença de bactérias, esse processo pode levar a uma diminuição progressiva da espessura do esmalte do dente e desencadear diversas patologias. Conversamos com a dentista Andréia Dahdal que explica como esse problema pode se manifestar nos dentes de leite e qual a melhor maneira de combatê-lo.

Quais são as causas de erosão no dente?

As principais causas da erosão dentária são basicamente associadas a dois fatores: ingestão de substâncias ácidas e a presença de suco gástrico na cavidade bucal do paciente. Essas substâncias estão relacionadas a uma dieta baseada em alimentos de baixo pH, sucos cítricos, refrigerantes, bebidas industrializadas com grande concentração de açúcar, bebidas alcoólicas e isotônicos. Já para ocorrer a presença de suco gástrico na cavidade oral, geralmente, o paciente tem refluxos gastroesofágicos, vômitos ou regurgitações. A dentista completa “Caso esses episódios sejam recorrentes, eles podem representar um risco à saúde dos dentes desses pacientes”, comenta.

A erosão pode ocorrer no dente de leite?

A erosão é um problema que pode acontecer em qualquer idade e pode atingir a dentição de leite e/ou a permanente de forma irreversível. Andréia adverte que o problema em crianças é mais recorrente atualmente. “Há um aumento expressivo dos casos de erosão em crianças nos últimos anos, representando um grande desafio para os especialistas. É preciso atenção pela parte dos pais nas horas das refeições", alerta.

Quais são as possíveis causas desse quadro?

Um dos principais fatores para a erosão dentária em crianças é que as novas gerações possuem uma grande mudança no padrão alimentar. Cada vez mais são introduzidas de forma precoce bebidas ácidas na rotina dos pequenos. A dentista adverte: “Muitas vezes a ingestão de água é substituída por refrigerantes, sucos, leite fermentado ou outras bebidas industrializadas. Um outro fator que pode ser determinante para o aparecimento dessa patologia são crianças que apresentam quadros de ansiedade cada vez mais frequentes e possuem um aumento no número dos episódios de vômitos e refluxos”, completa Andréia.

A erosão no dente de leite gera sensibilidade

A erosão dental é progressiva, ou seja, ela causa danos irreversíveis à estrutura dental que acaba ficando fragilizada. Nos casos mais avançados, a patologia pode ocasionar uma perfuração no esmalte e causar a exposição de dentina, a camada interna do dente. “Essa exposição acaba desencadeando desconforto ou sensibilidade durante a ingestão de alimentos muito frios, muito quentes, doces ou ácidos”, adverte a dentista.

Quais são os tratamentos para a erosão no dente de leite?

O primeiro passo para se estabelecer um tratamento é investigar as causas da erosão através de análise detalhada da dieta, hábitos e comportamento da criança. “Em algumas situações pode ser necessário restaurar as áreas desgastadas. Já nos casos onde existem alterações gástricas ou quadros de ansiedade, um médico e um psicólogo devem atuar em conjunto para o controle do quadro”, comenta Andréia.

Uma dica importante para combater a erosão é, após a refeição, aguardar pelo menos 30 minutos para fazer a higiene oral, evitando que aconteça o atrito da escova entre o dente na presença de um pH ácido que possa favorecer seu desgaste. Além disso, é importante manter uma dieta saudável e diminuir a ingestão de bebidas ácidas ou fazer o uso de canudos para evitar o contato desses líquidos com a estrutura dental. Por se tratar de crianças, o auxílio e atenção dos pais se faz extremamente necessário para garantir hábitos saudáveis na alimentação e qualidade durante a higiene bucal.